Uma nova sede para acolher os militantes do CDS da Trofa motivou a visita de Paulo Portas a Santiago de Bougado, onde os centristas inauguraram o novo espaço que servirá de local de convívio e de reunião.

   Paulo Portas inaugurou a nova sede da concelhia do Partido Popular na Trofa. O líder do CDS-PP visitou na sexta-feira a Trofa onde presidiu à inauguração do novo espaço sob o olhar atento de dezenas de militantes e simpatizantes trofenses. Paulo Serra presidente da concelhia agradeceu a presença de Portas e mostrou satisfação por aquilo a que chamou "a aproximação das bases à liderança do partido, de forma a ganharmos animo para atingirmos o nosso objectivo que é o de sermos poder na Trofa", frisou.

Paulo Serra lembrou os "velhos problemas de insegurança que se tem vindo a agravar nos últimos tempos", reiterando a necessidade da "instalação da esquadra da PSP na cidade pois dez agentes da policia municipal e cerca 36 militares da GNR não são suficientes para um concelho desta dimensão".

O presidente da concelhia do CDS relembrou outro dos problemas que atinge a Trofa e toda a região "a falta de acessibilidades", reiterando que "a construção das variantes à estrada nacional 14 e 104 são urgentes e apesar de estarem projectadas ainda não saíram do papel, estrangulando o crescimento da Trofa". A linha do Metro foi outra das preocupações que Paulo Serra demonstrou a Paulo Portas, pedindo-lhe que "interceda pela Trofa na Assembleia da Republica e junto do Governo para resolver os problemas da Trofa".

O presidente da concelhia do CDS prometeu que "no próximo ano e meio que nos separam das eleições vamos trabalhar afincadamente para sermos poder", frisou.

Já Paulo Portas direccionou o seu discurso aos militantes da Trofa e lembrou que "não basta criar um concelho, é preciso ter uma câmara que ajude a desenvolve-lo e engrandece-lo", asseverou.

Portas relembrou a necessidade imperiosa de reunir com todos os militantes para saber quais as prioridades de cada concelho, de cada região do país e perceber a grande diferença entre o Portugal real e aquele de que fala o Primeiro-Ministro". O líder do CDS-PP garantiu aos militantes que leva da Trofa a lista de reivindicações e necessidades do concelho e prometeu "faze-los ouvir em Lisboa". O líder centrista lembrou ainda que "o objectivo do partido passa pelo crescimento do número de militantes não só na Trofa mas em todo o país", assegurou.