Paulo Lima é o novo coordenador do departamento de formação. Juntamente com dez treinadores, o responsável pretende reorganizar sistema para formação de jovens, que contará este ano com mais de duas centenas de atletas.

  Com 35 anos de existência e experiência no futebol amador, o Bougadense tem o seu nome representado, principalmente, a partir da sua equipa sénior. Mas o presidente do emblema de Santiago de Bougado, José Olgário,  não pretende apenas ter uma equipa competitiva na Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto. Ser um exemplo no futebol de formação também foi um dos objectivos lançados por Olgário, aquando a sua tomada de posse.

Para além de ter planeado, com Renato Pontes, uma época tranquila para o conjunto sénior, para evitar os constrangimentos de épocas passadas, em que tiveram em risco de descer de divisão, a direcção do Bougadense convidou Paulo Lima para ser coordenador das camadas jovens.

A experiência de quatro anos como treinador dos escalões jovens do Clube Desportivo Trofense, deu-lhe a oportunidade de abraçar um novo projecto, que se revelou "aliciante e essencial para a reestruturação do departamento de formação do Bougadense".

Em entrevista ao NT, Paulo Lima revelou como surgiu a oportunidade de se vincular ao clube bougadense: "Estive no departamento de formação do Trofense durante quatro anos como treinador. Fiz um interregno de um ano até que me convidaram para fazer parte deste projecto nas funções de coordenador, o que é novidade para mim".

O objectivo para esta temporada passa por "reestruturar todo o departamento do Bougadense e tentar melhorar todos os aspectos inerentes a este sector", referiu .

Paulo Lima teve que fazer uma equipa quase completa de novos técnicos, "sete principais e três adjuntos" e o "mini-projecto" tem a duração de um ano e só o seu sucesso garantirá o prolongamento do seu vínculo ao Bougadense.

A colocação do piso sintético melhorou, circunstancialmente, as condições de trabalho para os jovens e até poderá ter contribuído para o aumento de atletas esta temporada. "pelo que tive oportunidade de ver nas captações, este ano vamos registar um aumento de atletas em todos os escalões, o que fará com que o número ultrapasse os duzentos jogadores".

O responsável sublinhou a grande importância da colocação do relvado sintético, mas confessou que isso "não basta", acrescentando que é necessário melhorar também logisticamente.

Depois de ter anunciado que pretendia inserir futebol de sete às modalidades do Bougadense, a direcção já assegurou a inscrição de duas equipas do escalão de escolinhas, que irão aderir a esta modalidade já esta temporada. Paulo Lima explicou esta decisão, porque os responsáveis consideram "mais produtivo a nível de evolução dos atletas".

 

Polivalência é palavra de ordem

 

Desde que conquistou o lugar de presidente que José Olgário tem provocado no Bougadense um dinamismo invulgar, rumo à evolução e conquista de sócios e de mais reconhecimento. Assim, o presidente, juntamente com os restantes responsáveis pelo clube, assegurou a inclusão de várias modalidades. Para além de futebol, desporto rei que é o mais representativo do emblema de Santiago de Bougado, estão também disponíveis modalidades como a aeróbica, pesca e karaté.