reuniao-camara 

Reunião do executivo municipal aprovou o novo Conselho de Administração da Trofa-Park. Joana Lima será coadjuvada por Paulo Ferreira do Amaral e Branco da Costa.

O novo Conselho de Administração da empresa municipal foi aprovado por maioria, com quatro votos favoráveis e três brancos, em reunião do executivo municipal da Trofa, na passada sexta-feira. Recorde-se que os Estatutos da empresa pública municipal Trofa-Park determinam que o cargo de presidente do Conselho de Administração tem de ser exercido pelo presidente da autarquia. Na reunião foi ainda aprovada igualmente por maioria, com quatro votos favoráveis e três brancos, a fixação do estatuto remuneratório do Conselho de Administração da Trofa-Park.

Já o quinto ponto da ordem de trabalhos mereceu uma maior discussão entre os membros eleitos pelo PS e PSD, no que respeita à designação do representante do município da Trofa no Conselho Geral da Escola Secundária da Trofa. Maria Teresa Fernandes, Nuno Queirós Cruz e Marco Ferreira foram os nomes da proposta apresentados pelo executivo, que acabou por não ser aprovada, com três votos favoráveis e três não favoráveis, na medida em que Joana Lima não participou na votação, uma vez que é familiar de Nuno Queirós Cruz. A votação foi adiada, mas na mesma reunião a presidente da autarquia decidiu apresentar uma segunda proposta, na qual substituiu o nome de Nuno Queirós Cruz por José Carlos Campo Costa. Esta foi aprovada por maioria, com quatro votos favoráveis e três não favoráveis.

Na reunião foram ainda designados os representantes da Câmara Municipal da Trofa no Conselho Geral da Empresa Municipal Trofáguas. Miguel Diogo, Tiago Silva, Vasco Pereira, Mafalda Cunha, Paulino Macedo e Inês Pereira Neves viram os seus nomes aprovados por maioria pelo executivo, com quatro votos a favor e três brancos. Já mais consensual foi a votação do ponto referente à delegação de poderes na Trofáguas, aprovado por unanimidade.

Magalhães Moreira representa autarquia na CPCJ

José Magalhães Moreira e Isabel Veiga, como suplente, foram os nomes aprovados para representar o município da Trofa na Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) da Trofa. A votação mereceu quatro votos favoráveis e três brancos.

Recorde-se que a CPCJ tem como principal missão promover os direitos da criança e do jovem e colocar fim a situações que ameacem a sua segurança, saúde, formação, educação ou desenvolvimento integral.

Na reunião do executivo municipal foram ainda designados os nomes de Maria Teresa Fernandes e Manuel Araújo como representantes da autarquia no Conselho Geral do Agrupamento Vertical de Escolas do Castro, com quatro votos a favor e três brancos.