Respeitando uma nota pastoral do bispo do Porto, D. Manuel Linda, os párocos do concelho da Trofa decidiram cancelar os planos de repetirem o compasso sobre rodas. Há quem não esconda o desagrado da postura do prelado, como o padre José Ramos, que lamenta viver “a Páscoa mais triste” dos 30 anos de sacerdócio. O NT foi saber o que está programado para celebrar a Páscoa.

Este ano, não haverá compasso no Dia de Páscoa. Apesar de terem começado a projetar uma celebração semelhante à do ano passado, com a cruz a percorrer as ruas de cada paróquia com recurso a viaturas, os padres do concelho decidiram acatar o pedido do bispo do Porto, D. Manuel Linda, que, em nota pastoral publicada no site da diocese, refere o comunicado da Conferência Episcopal que desaconselha “vivamente manifestações públicas exteriores, no género de visita pascal”.

“Consideramos que a alternativa da cruz na viatura tinha corrido muito bem o ano passado e é com muito pesar nosso que não o fazemos este ano, mas não quisemos ir contra aquilo que o senhor bispo determinou”, explicou, em declarações ao NT, Luciano Lagoa, pároco de S. Martinho de Bougado e vigário da vigararia Trofa/Vila do Conde.

Esta atitude vem no seguimento da postura da Igreja em harmonia com as recomendações das autoridades de saúde para que se continue a promover o distanciamento social e o cumprimento das restantes regras de contenção da pandemia, apesar da descida acentuada do número de casos no país.

Desta feita, são apenas esperadas as tradicionais celebrações eucarísticas alusivas à Páscoa, como a missa de Ramos, o Tríduo Pascal e a eucaristia do domingo da Ressurreição.

Quem não esconde o desagrado por esta decisão do bispo do Porto é o pároco de Covelas, Guidões e Alvarelhos, José Ramos, que em declarações ao NT lamentou que este ano “seja a Páscoa mais triste” dos 30 anos que leva como pároco. “Nós, os párocos, já tínhamos acertado que este ano faríamos o compasso sobre rodas, como o ano passado, mas o bispo, numa atitude prepotente, decidiu, numa nota que nos surpreendeu, proibir qualquer manifestação pública de fé. Discordamos, mas vamos respeitar”, referiu o sacerdote.

Sendo assim, nas paróquias de José Ramos estão previstas para o domingo de Páscoa as eucaristias habituais, nas igrejas paroquiais: às 8h00, em Covelas, às 9h30, em Alvarelhos e, às 10h45, em Guidões.

Em S. Martinho de Bougado, a missa de Páscoa realiza-se às 10h30, na concha acústica do Parque Nossa Senhora das Dores e Dr. Lima Carneiro. Há ainda mais duas celebrações, às 8h30 e às 19h00, na Igreja Nova.

O Domingo de Ramos, a 28 de março, ficará marcado pela missa campal, na concha acústica do Parque Nossa Senhora das Dores e Dr. Lima Carneiro, enquanto o Tríduo Pascal, a 1,2 e 3 de abril, assinala-se na Igreja Nova, com eucaristias marcadas para as 21 horas.

Na paróquia do Muro, da responsabilidade do padre José Ricardo Dias, o Tríduo Pascal é realizado no salão paroquial. As eucaristias estão marcadas para as 21h00, na Quinta e Sexta-feira Santa, e para as 21h30, no Sábado de Aleluia. No Domingo de Páscoa, a eucaristia realiza-se às 9h30, em princípio, também no salão paroquial.

O mesmo espaço será palco da eucaristia no Domingo de Ramos, no próximo fim de semana, às 9h30.

Em Santiago de Bougado, com o padre Bruno Ferreira, a bênção dos ramos merecerá quatro momentos. No sábado, 27 de março, há eucaristias às 16h30 e 20h00, na Igreja Matriz, enquanto no domingo, às 8h00, celebra-se na Capela de Bairros, às 9h45, na Capela de Lantemil e, às 11h00, no Souto da Lagoa, com missa campal. Nesse mesmo dia, cumpre-se a via sacra, às 16h00, na Igreja Matriz.

Quanto ao Tríduo Pascal, as celebrações têm lugar na Igreja Matriz: na Quinta-feira Santa, às 21 horas, na Sexta-feira Santa, às 15h00 (Via Sacra) e às 21h00, e no Sábado de Aleluia, às 21h00.

No Domingo de Páscoa, há três eucaristias solenes campais, no Souto da Lagoa, com bênção do santíssimo sacramento: às 9h00, às 11h00 e às 18h00.

As paróquias de S. Romão e S. Mamede do Coronado, a cargo do padre Micael Silva, lançaram um programa celebrativo da Páscoa em conjunto. A bênção de ramos acontecerá em vários momentos: na Igreja de S. Mamede há celebrações no sábado, às 17h30, e no domingo, às 8h30, enquanto na Igreja de S. Romão, as celebrações estão agendadas para as 19h00, no sábado, e às 10h00, no domingo.

Relativamente ao Tríduo Pascal, na Igreja de S. Mamede, as eucaristias realizam-se na Quinta e Sexta-Feira Santa, às 19h30, enquanto em S. Romão, as mesmas celebrações acontecem às 21h00. No Sábado de Aleluia, a Vigília Pascal tem lugar na Igreja de S. Mamede, às 21h00.

No Domingo da Ressurreição, há eucaristias em S. Romão, às 10h00, na Igreja, e às 19h00, na Capela de S. Bartolomeu. Em S. Mamede, as missas realizam-se na Igreja Paroquial, às 8h30 e 17h00.