O metro da Trofa foi um dos temas que marcou a sessão ordinária da Assembleia Municipal, realizada na segunda-feira, 30 de abril.

Embalados pela viagem de cerca de 200 trofenses à Assembleia da República, dez dias antes, onde assistiram à discussão dos grupos parlamentares sobre o assunto, vários elementos da Assembleia Municipal aproveitaram para felicitar a população.

O socialista Dias Pereira deu o mote para o início do debate, sublinhando a importância da aprovação do projeto de resolução do Partido Comunista Português – que prevê a reintegração da Linha Verde que liga o ISMAI à Trofa –, mas acusando os partidos do Governo, que se abstiveram neste documento, de “ter uma postura em frente aos trofenses e outra diferente ao escrever um projeto de resolução” (deverá ir a votação no Parlamento brevemente) que, segundo o elemento do PS, “vai provocar o retrocesso face ao avanço obtido, colocando várias interrogações, como “a reavaliação do projeto, verificando os rácios custo-benefício” da obra e, em caso de resultado positivo, realizá-la “depois de reiniciado o crescimento da economia”. Por saber “o que significa tantos ‘ses’ e condicionantes”, Dias Pereira apelou “às estruturas politicas concelhias que interponham junto das suas estruturas nacionais para que não retrocedam naquilo que foi aprovado através do projeto de resolução a 20 de abril”.

Renato Pinto Ribeiro, líder da bancada do CDS da Trofa, não concordou com a intervenção do socialista e como argumentos utilizou a importância de o dossiê ter sido colocado, novamente, “em cima da mesa”, considerando que o projeto de resolução que será apresentado pelo PSD e CDS “não se trata de um retrocesso”, por recomendar ao Governo “a reavaliação do projeto”, com vista “a potenciar os rácios custo-benefício”. “Se não fosse a petição criada em defesa do metro na Trofa e a mobilização dos trofenses, este assunto jamais estaria na ordem do dia”, sublinhou.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF, ou veja o video em www.trofa.tv ou no meo 808085.

{fcomment}