Renascido para o futebol sénior, o Salgueiros e as 2500 pessoas que assistiram à primeira jornada da 2ª Divisão, da série 1, foi surpreendido pelo Paradela, ao ser batido por 1-2, no Parque de Jogos da Senhora da Hora.

   A promessa foi cumprida. João Cruz em dia de apresentação afirmou ao NT que o Paradela iria "tentar estragar a festa" do já "pré-anunciado" campeão Salgueiros, na primeira jornada, e a verdade é que os três pontos vieram mesmo para a Trofa. Uma vitória categórica dos jogadores do Paradela que entraram com o "pé direito" na competição.

O jogo começou com as duas equipas a estudarem-se mutuamente e a deixarem em segundo plano as investidas ofensivas. Estudado o adversário, o Paradela poderia ter inaugurado o marcador aos dez minutos, mas apenas conseguiu inaugurar o marcador aos 20, na sequência de uma grande penalidade. Vítor foi travado em falta e Paulinho chamado a converter, deu o primeiro golo da partida. O Salgueiros foi "atrás do prejuízo" e obrigou o Paradela a encostar-se à sua defesa.

Na segunda parte o Salgueiros surgiu de novo com vontade de chegar ao empate, dominando o jogo, não deixando que o Paradela subisse para a ofensiva. O Salgueiros fez as suas substituições com elementos muito possantes e boa técnica, mas o Paradela, bem organizado, evitava o perigo que rondava as redes de Ricardo.

Aos 65 minutos, num lance em que a bola bateu no braço de Ricardo Gomes, o árbitro assinalou uma grande penalidade a favor do Salgueiros e expulsou o atleta do Paradela por acumulação de amarelos.

Por muito que o Salgueiros se esforça-se para conseguir os três pontos, já que jogava com mais um jogador, os jogadores do Paradela não baixaram os braços e acreditaram que ainda podiam dar a volta ao resultado.

Num contra-ataque o Paradela podia ter-se adiantado no marcador, quando Paulinho enviou a bola à trave da baliza de Igor.

Aos 85 minutos, Ricardo Couto numa grande jogada fez um golo de belo efeito e calou os cerca de 2500 adeptos que estavam confiantes na vitória da equipa da casa. Um número impressionante de adeptos que encheram por completo as bancadas do recinto de jogo. Uma grande falange de apoio da alma Salgueirista renascida, com grande fair-play o qual saíram satisfeitos por aquilo que viram.

Leonardo Costa, em declarações ao NT, afirmou que "é de louvar o bom futebol que o Salgueiros praticou, não sendo nenhuma surpresa, pois é uma grande equipa, mas reconheço por aquilo que temos feito estamos preparados para defrontar qualquer equipa".

Apesar de reconhecer que o Paradela "não vai ganhar os jogos todos", o técnico-adjunto de João Cruz sublinhou que a equipa "vai entrar sempre com o espírito de vencer, pois o grupo está muito unido" e acredita "num bom campeonato".