O mesmo cenário de há três jornadas para cá voltou a repetir-se. O Bougadense  viu-se a perder, mas a resposta ao golo do adversário surgiu pouco tempo depois. Pedro Costa foi o principal obreiro das iniciativas ofensivas da equipa caseira, que não conseguiu evitar o desaire, por 0-3.

  A “chapa três” é um pesadelo para o Bougadense em casa. Depois da derrota na segunda jornada, com o Sousense, por 0-3, o mesmo “score” verificou-se no segundo jogo dentro de portas, com o Grijó.

O quarto desaire da equipa começou a ser construído no primeiro quarto de hora de jogo, numa infelicidade do guarda-redes Nuno. Num remate frouxo de Loureiro, o guardião não agarrou o esférico e deixou-o escapar para dentro da baliza, colocando a equipa em desvantagem.

O mesmo cenário de há três jornadas para cá voltou a verificar-se. Novamente viu-se a perder, mas a resposta ao golo do adversário surgiu pouco tempo depois. Pedro Costa foi o principal obreiro das iniciativas ofensivas da equipa caseira e podia ter feito o golo aos 27 minutos, mas a excelente jogada do avançado bougadense foi anulada pela defesa do Grijó. Cinco minutos depois Flávio também esteve perto de dar o empate ao conjunto de Santiago de Bougado, mas o cabeceamento saiu um pouco ao lado.

Depois da reacção dos da casa, foi o Grijó que concluiu as jogadas de perigo da primeira parte, na sequência de um pontapé livre, cobrado por Vitinha. O remate rasou o poste esquerdo da baliza de Nuno.

Pedro Costa, o mais inconformado dos bougadenses, renovou a vontade de marcar e quase que conseguia no reatamento da partida, mas o guarda-redes do Grijó interceptou o esférico “in extremis”.

Depois da oportunidade falhada, o Grijó aproveitou para dilatar a vantagem, num contra-ataque rápido concluído com êxito por Vieira que, isolado, rematou cruzado para o fundo da baliza.

Agostinho Lima mexeu na equipa, colocando Vítor Matos, João e Marques para a tentativa de conquistar pontos. O primeiro ainda tentou a sua sorte, mas o remate saiu ao lado.

A falta de eficácia voltou a sentenciar mais uma exibição do Bougadense, que ainda sofreu mais um golo, quando faltavam quatro minutos para o final da partida. João Tiago marcou o terceiro golo do Grijó, depois de uma nova jogada de contra-ataque.

Zero pontos continuam a pintar o cenário vivido por Bougadense e Dragões Sandinenses, na Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto.

A equipa liderada por Agostinho Lima continua a ser equipa mais batida do campeonato, mas para a próxima jornada vai defrontar a equipa menos concretizadora, o São Pedro da Cova, que apenas tem um golo marcado.

Óscar Nogueira, treinador do Grijó estava “satisfeito” com a exibição da equipa. O técnico afirmou ao NT que a vitória “não sofre qualquer contestação” e apelidou-a mesmo de “categórica”. Segundo o treinador, apesar do Grijó ter beneficiado de uma “infelicidade do guarda-redes soube aproveitar a vantagem e controlou o jogo”.

Sobre o Bougadense, Óscar Nogueira afirmou que “pelo que pedi que me analisassem e pelo que vi hoje (domingo) penso que tem uma equipa em construção, com um misto de veterania e juventude. É preciso dar tempo para a equipa crescer”.

Por seu lado o treinador do Bougadense sublinhou que apesar da equipa estar a “trabalhar com a máxima dedicação” está a faltar “tranquilidade”. Agostinho Lima afirmou que o primeiro golo do Grijó “deitou tudo a perder” e apesar de ter apostado no ataque não foi possível evitar a derrota.

Com o S. Pedro da Cova, na próxima jornada, adivinha-se “mais um jogo difícil”, mas Agostinho Lima prometeu que a equipa “vai dar o máximo”.

 

Resultados 4ª jornada

Rio Tinto 1-0 Avintes

Custóias 2-0 S. Pedro Cova

Bougadense 0-3 Grijó

Arcozelo 2-2 Rio Moinhos

Pedras Rubras 3-1 Sousense

Valonguense 3-2 Vilarinho

Ataense 4-2 Perafita

Nogueirense 4-1 D. Sandinenses

Perosinho 1-4 Perdrouços

Candal 3-2 Canidelo

 

Próxima jornada (05-10-2008)

Rio Tinto-Custóias

S. Pedro Cova-Bougadense

Grijó-Arcozelo

Rio Moinhos-Pedras Rubras

Sousense-Valonguense

Vilarinho-Ataense

Perafita-Nogueirense

D. Sandinenses-Perosinho

Pedrouços-Candal

Avintes-Canidelo

 

Classificação

  1. Ataense – 10 pontos

  2. Pedrouços – 9 pontos

  3. Pedras Rubras – 9 pontos

  4. Candal – 9 pontos

  5. Valonguense – 9 pontos

  6. Rio Moinhos – 8 pontos

  7. Custóias – 8 pontos

  8. Rio Tinto – 7 pontos

  9. Grijó – 7 pontos

  10. Sousense – 6 pontos

  11. Vilarinho – 6 pontos

  12. Arcozelo – 5 pontos

  13. Avintes – 4 pontos

  14. Nogueirense – 4 pontos

  15. Perosinho – 4 pontos

  16. Canidelo – 3 pontos

  17. S. P. Cova – 2 pontos

  18. Perafita – 1 ponto

  19. D. Sandinenses – 0 pontos

  20. Bougadense – 0 pontos