O sol convidava a marcar presença no Complexo Desportivo de Paradela, assim como toda a comitiva trofense, que pretendia brindar todos os adeptos com uma vitória. No entanto o Vila Caiz quis sair da Trofa com um ponto e não facilitou frente aos trofenses.

  O Paradela despediu-se da temporada 2007/2008 da 2ª divisão da Associação de Futebol do Porto, série 2, em casa frente ao Vila Caiz, numa partida que terminou com um empate a duas bolas e ficou marcada também pela despedida (pelo menos temporária) de Abílio Dias do comando da formação da Trofa.

O sol convidava a marcar presença no Complexo Desportivo de Paradela, assim como toda a comitiva trofense, que pretendia brindar todos os adeptos com uma vitória.

A intenção ficou patente logo aos três minutos de jogo, com António a inaugurar o marcador, com um bom remate de fora de área.

No entanto, o Vila Caiz não perdeu a esperança e respondeu com o tento da igualdade aos 10 minutos, por intermédio de Bruno Pinto. O conjunto forasteiro conseguiu mesmo chegar à vantagem, aos 20 minutos, por Luís, colocando o Paradela com um resultado que lhe interessava de todo.

As indicações de Abílio Dias no intervalo fizeram com que a equipa da Trofa regressasse ao rectângulo de jogo com o objectivo de alterar o marcador.

Com mais incursões à baliza do adversário a equipa caseira ficou debilitada com a expulsão de Tó Mané, aos 65 minutos.

Contudo a expulsão serviu de mote para o Paradela "descarregar" no adversário e chegar ao empate, por intermédio de Pedro, na conversão de um pontapé livre.

Aos 72 minutos os adeptos trofenses fizeram-se ouvir ao reclamar duas grandes penalidades sobre atletas do Paradela, que o árbitro não assinalou.

Era o Paradela a equipa que mais fazia para desfazer o empate, com ataques consecutivos à baliza adversária. No capítulo defensivo não dava qualquer hipótese de aproximação do Vila Caiz à grande área.

Já perto do final, Gualter cabeceou por cima, quando tinha tudo para marcar e Becas tentou a sua sorte com dois remates que saíram ao lado e à figura do guarda-redes. Ferraz foi o último a protagonizar um lance perigoso ao rematar, mas o guarda-redes adversário salvou o ponto conquistado mesmo sobre a linha limite de golo.

O Paradela despede-se da primeira experiência em campeonatos federados no décimo lugar, com 23 pontos. A equipa da Trofa ficou à frente de Aliança de Gandra, Zebreirense e Âncede. Neste campeonato Zezerense sagrou-se campeão e subiu à primeira divisão da AF Porto.

"Resultado justo"

António Morais, técnico do Vila Caiz, em declarações ao NT, referiu que o resultado ajusta-se pelo que se passou na partida, apesar das dificuldades do clube em conseguir atletas para jogarem nesta altura. "Temos poucos jogadores neste momento e é difícil arranjar 13 jogadores. Contudo, este cenário verificou-se durante toda a época".

"Podíamos ter vencido, mas não aproveitamos oportunidades"

"O costume". Foi desta forma que Abílio Dias caracterizou esta última jornada com o Vila Caiz. O técnico referiu que o Paradela foi sempre a melhor equipa, criou imensas oportunidades, mas apenas concretizamos os lances mais difíceis. "Apesar de merecermos a vitória, o balanço é positivo. Queríamos vencer hoje, especialmente, para oferecermos os três pontos aos adeptos."

Responsáveis analisam época

Em jeito de análise, Abílio Dias referiu que o Paradela esteve muito bem na primeira época como equipa federada e podia ter ganho "muitos mais jogos". Agora o futuro "será mais fácil" e a equipa tem todas as condições para "discutir os primeiros lugares, porque mostramos que somos superiores a muitas equipas".

Dias voltou a confirmar ao NT, que não assumirá o cargo de treinador na próxima temporada. Uma pausa que ele aproveitará para "tirar o curso profissional de treinador". Depois disso pensa "voltar e colocar o Paradela noutro escalão, porque tem capacidade e porque sou ambicioso. Nunca vou dizer não a esta equipa".

O técnico aproveitou ainda para agradecer à massa associativa da formação da Trofa, que "acreditou desde o princípio, apoiou-nos e divertiu-se".

Por seu lado, José Silva, presidente da Associação Recreativa de Paradela fez um balanço positivo da temporada: "é o primeiro ano em que estamos federados no futebol e apesar das dificuldades que encontramos nalguns jogos e que nos revoltam um pouco, podemos considerar que o balanço é positivo".

Satisfeito com os resultados da equipa, e sem deixar de mencionar "certas pessoas que aproveitam para complicar um pouco", o presidente da colectividade referiu que a questão da continuidade de Abílio Dias está a ser equacionada. "Ainda vamos conversar. Ele quer tirar um curso de treinador que lhe vai ocupar algum tempo, mas vamos agora descansar e depois veremos o que vamos fazer".

Resultados 26ª jornada

Livração 2-2 Zebreirense

Paradela 2-2 Vila Caiz

Crestuma 4-0 Soalhães

Medense 2-1 Zezerense

Âncede 0-1 Regilde

Atl. Croca 2-0 A. Gandra

Folgou: Felgueiras

Classificação final

•01.  Zezerense – 50 pontos

•02.  Crestuma – 49 pontos

•03.  Medense – 48 pontos

•04.  Felgueiras – 47 pontos

•05.  Livração – 38 pontos

•06.  Regilde – 34 pontos

•07.  Atl. Croca – 31 pontos

•08.  Vila Caiz – 31 pontos

•09.  Soalhães – 29 pontos

•10.  Paradela – 23 pontos

•11.  A. Gandra – 23 pontos

•12.  Zebreirense – 18 pontos

•13.  Âncede – 12 pontos