Dois jogos em casa, um ponto conquistado

Apesar de estar a vencer por 2-0 ao intervalo, o Bougadense foi incapaz de segurar a preciosa vantagem e deixou-se empatar na segunda parte.

 

   Em seis pontos possíveis que podia somar nos dois jogos em casa, o Bougadense apenas conseguiu arrecadar um, no empate com o Pedrouços, no passado fim-de-semana. Ao intervalo, os três pontos ainda foram uma realidade, mas na etapa complementar tudo se desmoronou, com a reacção do Pedrouços, que não desistiu até chegar à igualdade. E até podia ter completado a reviravolta, não fosse a falta de pontaria dos avançados gaienses e a atenção do guardião Vila Cova.

Quem assistiu à partida, dificilmente adivinharia o desfecho desta. O Bougadense entrou muito bem, imprimindo velocidade no ataque e protagonizando o primeiro lance de perigo logo nos minutos iniciais, por intermédio de Serginho, que só conseguiu acertar na baliza aos 34 minutos. Este golo foi conseguido num lance de contra ataque, com muitas culpas para a defesa do Pedrouços.

Os homens mais recuados da equipa forasteira voltou a vacilar, dois minutos volvidos, também num lance de contra ofensiva. Desta vez foi Miguelito que rematou para o fundo das redes de Carlos.

Bastante permeável, a defensiva do Pedrouços parecia completamente desnorteada e era o espelho da restante equipa ao final da primeira parte. Já o Bougadense conseguia uma vantagem confortável de 2-0, bastava apenas discernimento para segurar um resultado muito importante para a fuga aos lugares de despromoção.

O "puxão de orelhas" do técnico Manuel Pinheiro aos seus atletas, no descanso, conseguiu mudar a atitude do conjunto, que cedo mudou o rumo do jogo. Logo aos 46 minutos Borges bateu Vila Cova e o tento da igualdade surgiu aos 64 minutos, com assinatura de Postiga. Este golo caiu que nem água fria sobre os jogadores bougadenses, que até ao final não conseguiram responder à reacção demolidora do Pedrouços. Foi, aliás, a formação visitante a assumir as despesas do jogo criando perigo, por várias vezes, junto da baliza da equipa de Santiago de Bougado. Valeu a atenção de Vila Cova que impediu o terceiro golo ao defender dois remates de Tonanha.

Com este resultado o Bougadense mantém o antepenúltimo lugar da Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto, com 27 pontos.

"Resultado é insuficiente pelo que fizemos na segunda parte"

Face à primeira parte desastrosa da sua equipa, Manuel Pinheiro preferiu dar ênfase à reacção do conjunto perante um resultado desfavorável de 2-0. "Na primeira parte houve um jogo inglório da nossa parte, porque cometemos dois erros que não se podem cometer, mas nunca nos demos por vencidos e na segunda parte conseguiu ser muito melhor que o Bougadense. Conseguiu o empate, mas podia ter saído daqui com a vitória, por isso acho que o resultado é insuficiente para o Pedrouços".

No entanto o técnico frisou que "empatar fora para uma equipa que luta pela manutenção é sempre positivo", concluiu.

"Falta de capacidade para contrariar segunda parte do adversário"

Não tem sido fácil esta fase para o Bougadense. Renato Pontes visivelmente insatisfeito com o resultado, começou por analisar a primeira parte positiva por parte da sua equipa, na qual conseguiu "uma boa vantagem". Mesmo assim não deixou de "alertar os jogadores para o facto do resultado de 2-0 ser bastante enganador. Normalmente os jogadores pensam que o jogo está ganho e facilitam. Foi isso que aconteceu. Não tivemos capacidade para contrariar a segunda parte do Pedrouços".

O técnico afirmou que "nesta altura a equipa não está preparada para perder", mas acredita, "enquanto for possível matematicamente", na manutenção.

Jogo: Parque de jogos da Ribeira

Bougadense: Vila Cova, Mó, Flávio, Lírio, Fábio, Ricardo Costa (João Paulo 71'), Henrique, Ramalho (Paulinho 63'), Miguelito, Serginho (Pedro Costa 79') e Luís Carlos

Treinador: Renato Pontes

Pedrouços: Carlos, Agostinho (Tonanha 45'), Bruno, César, Borges, Tino, Pacheco (Dany 79'), Flávio, Postiga (Lopes 90') e Márcio

Treinador: Manuel Pinheiro

Árbitro: Luís Moreira, auxiliado por André Fernandes, Bruno Chasqueira e Pedro Ribeiro

Cartões amarelos: Mó (45'+1'), Tonanha (74'), Márcio (83') e Abreu (90'+1')

Marcadores: Serginho (34'), Miguelito (36'), Borges (46') e Postiga (64')

Resultado ao intervalo: 2-0

Resultado final: 2-2

Resultados 28ª jornada

Senhora Hora 1-3 Candal

Alpendorada 1-2 Arcozelo

Coimbrões 3-3 Vilanovense

Perosinho 2-0 Ataense

Perafita 2-2 Valonguense

Canidelo 2-0 Várzea Douro

Avintes 5-1 Ermesinde

Rio Tinto 0-1 Sousense

Bougadense 2-2 Pedrouços

Próxima jornada (13-04-2008)

Pedrouços-Senhora Hora

Candal-Alpendorada

Arcozelo-Coimbrões

Vilanovense-Perosinho

Ataense-Perafita

Valonguense-Canidelo

Várzea Douro-Avintes

Ermesinde-Rio Tinto

Sousense-Bougadense

Classificação

•01.  Coimbrões – 63 pontos

•02.  Alpendorada – 60 pontos

•03.  Ataense – 54 pontos

•04.  Arcozelo – 53 pontos

•05.  Candal – 50 pontos

•06.  Sousense – 43 pontos

•07.  Valonguense – 43 pontos

•08.  Avintes – 40 pontos

•09.  Canidelo – 37 pontos

•10.  Perosinho – 36 pontos

•11.  Pedrouços – 35 pontos

•12.  Perafita – 33 pontos

•13.  Várzea Douro – 32 pontos

•14.  Senhora Hora – 29 pontos

•15.  Rio Tinto – 27 pontos

•16.  Bougadense – 27 pontos

•17.  Vilanovense – 20 pontos

•18.  Ermesinde – 13 pontos