No último jogo da primeira volta do campeonato, o Paradela não conseguiu somar qualquer ponto frente ao Vila Caiz, mesmo estando a vencer ao intervalo. Duas falhas defensivas foram fatais e resultaram na reviravolta do marcador.

  Imagem arquivoO Paradela terminou a primeira volta da 2ª divisão distrital da Associação de Futebol do Porto com mais um desaire, o sexto no campeonato. A equipa de Abílio Dias até esteve a vencer ao intervalo, mas duas falhas defensivas foram fatais e resultaram na reviravolta do marcador pelo Vila Caiz.

Apenas com 14 elementos disponíveis, face a lesões e castigos, o técnico trofense apresentou uma equipa que, apesar de não vencer desde a segunda jornada, mostrou argumentos suficientes para discutir o resultado até fora de portas.

Com uma entrada positiva na partida, o Paradela dominou a contenda não permitindo a ascensão do adversário e, a meio da primeira parte, inaugurou o marcador por intermédio de Pedro, na sequência de um pontapé livre.

Galvanizados pelo golo, os atletas da Trofa continuaram a não ceder espaços ao Vila Caiz e foram para o descanso com uma vantagem justa, mas insegura, já que na etapa complementar os papéis inverteram-se.

O Paradela surgiu irreconhecível dos balneários e permitiram que o adversário completasse a reviravolta, com duas falhas defensivas que se revelaram fatais.

Depois de estar a perder o Paradela correu atrás dos pontos e teve em Pedro o protagonista das oportunidades falhadas, que não se materializaram em tentos. Para agravar a situação, Sérgio viu o cartão vermelho directo, pelo que a equipa não conseguiu mais do que fazer com que a desvantagem não aumentasse.

Em declarações ao NT, Abílio Dias referiu que gostou da atitude dos jogadores nos primeiros quarenta e cinco minutos, contudo insuficientes para arrecadar pontos.

Com treze jornadas efectuadas, o técnico faz um balanço positivo do desempenho da equipa, que, lembrou, "está a estrear-se num campeonato federado, completamente diferente da época passada".

O técnico adiantou ainda que o Paradela terá disponíveis reforços de Inverno, para aumentar competitividade no plantel e conseguir somar "mais do triplo de vitórias que conseguiu até agora".

Com dez pontos, distribuídos por duas vitórias, quatro empates e seis derrotas, o Paradela ocupa o penúltimo lugar a dois pontos do último classificado, Âncede, mas poderia estar nos lugares cimeiros segundo Abílio Dias "se tivéssemos mais sorte e se as equipas de arbitragem fossem mais imparciais".

"Ano novo, vida nova" é o que espera o técnico para o Paradela na segunda volta, com melhores resultados, que farão do emblema trofense uma referência na Associação de Futebol do Porto.

 

Resultados 13ª jornada

Zebreirense 3-2 Livração

Vila Caiz 2-1 Paradela

Soalhães 1-5 Crestuma

Zezerense 3-2 Medense

Regilde 3-0 Âncede

Aliança Gandra 4-2 Atl. Croca

 

Classificação

  1. Zezerense – 25 pontos

  2. Crestuma – 24 pontos

  3. Medense – 22 pontos

  4. Regilde – 22 pontos

  5. Felgueiras – 18 pontos

  6. Livração – 17 pontos

  7. Vila Caiz – 16 pontos

  8. Gandra – 14 pontos

  9. Atl. Croca – 13 pontos

  10. Livração – 13 pontos

  11. Zebreirense – 12 pontos

  12. Paradela – 10 pontos

  13. Âncede – 8 pontos