Fotógrafo amador Jorge Pimentel expõe na Casa da Cultura “retalhos” do seu blogue www.saosomeusolhares.blogspot.com. Exposição trata-se de uma combinação de imagens com palavras.

No silêncio… // Até palavras se temem. // Não vão elas… // Ser nuvem de breu em vez de azul. // Carregar de norte a sul… // Esconder o sol, // Cerrar o horizonte e acordar tempestades”. As palavras surgem pintadas sobre uma fotografia de um céu coberto de nuvens brancas dispostas como se tivessem sido cortadas em fatias paralelas, deixando a descoberto linhas azuis do céu. Imagem e palavras são a combinação que deu origem à exposição “Palavras d’Olhar” do fotógrafo amador Jorge Pimentel, que está patente na Casa da Cultura da Trofa até 26 de janeiro.

 Esta é a primeira mostra de 2013 que a autarquia coloca na Casa da Cultura. Perante os elogios do vereador da Cultura, Assis Serra Neves, que afirmou “ser uma honra ter uma exposição desta qualidade” patente no concelho, Jorge Pimentel explicou o cerne do projeto. “Quando fazemos alguma coisa, nem sempre pensamos em dar-lhe visibilidade. Quando a fotografia começou a ser acessível às minhas posses, com a questão digital e com a garantia da preservação do meio ambiente, comecei por criar um blogue onde fui pondo algumas imagens que eu achava significativas para mim, para a minha alma e fui-lhes juntando palavras, um olhar interior. Achei interessante e pensei que valia a pena mostrar o resultado fisicamente”, referiu.

Amante da fotografia “desde a juventude”, Jorge Pimentel considera que esta exposição “não é apenas a manifestação da paixão”, mas sim “a combinação” entre aquilo que olha e aquilo que sente. “Estes olhares sobre coisas ou sobre paisagens têm a componente palavra como sendo aquilo que expressa o sentido. Cada fotografia teve o seu significado no seu determinado momento. Manifestam-se como retalhos do meu blogue”, adiantou.

Para o fotógrafo, “expor numa sala como esta” dá ao artista uma nova dimensão, já que “comunicamos algo aos olhos das outras pessoas, que dão um significado diferente ao que veem”.

{fcomment}