ins-neves

Inês candidata-se pelo PS ao Muro para desenvolver “um projecto de crescimento”

O Notícias da Trofa: O que a leva a candidatar-se à Assembleia de Freguesia?

Inês Neves: Uma decisão tem de ser sempre bem pensada, depois de analisar os vários aspectos profissionais, pessoais e sociais, não tive dúvidas que poderia desenvolver, com muito empenho, um projecto de crescimento, no sentido de ajudar a resolver os problemas que os Murenses têm no dia-a-dia.

Naturalmente que está a ser um desafio muito interessante, principalmente pelo contacto pessoal que estamos a desenvolver no porta a porta. Os Murenses têm-nos transmitido as suas necessidades, o que sentem, o que está mal… Tem sido um trabalho muito gratificante e enriquecedor.

NT: Quais são os projectos que vai apresentar para o mandato?

IN: Do programa eleitoral fazem parte necessidades tais como a criação de parque de jogos que permita a prática de diversos desportos, nomeadamente futebol 11, apoio a instituições de solidariedade social, designadamente o “Muro de Abrigo”, construção de infraestruturas e requalificação de todo o recinto de S.Pantaleão, alargamento do cemitério bem como colocação de pérgula na capela mortuária, requalificação e pavimentação de diversas ruas que se encontram em más condições, bem como aumento da segurança em toda a E.N. 14, proporcionar a ligação à rede de esgotos e água potável e recolha diária do lixo, apoio e informação nas negociações de expropriação relativas às obras do metro, aliás será uma questão muito importante, pois vai interferir com o património de todos os directamente afectados.

NT: Qual é o projecto/área prioritário(a) caso seja eleito?

IN: Considero muito importante o apoio a duas gerações por razões diferentes: Por um lado quero ter o máximo de atenção às camadas mais jovens, com a criação de infraestruturas que lhes permitam desenvolverem-se de forma harmoniosa quer a nível físico quer intelectual. Os jovens são o futuro e a aposta na educação é essencial para o desenvolvimento local.

Por outro lado preocupa-me sempre as terceira e quarta idades, pessoas que trabalharam muito, que em muitas situações passaram dificuldades e vêm-se “encostadas”, sem qualquer tipo de apoio. Efectivamente as famílias nem sempre podem responder às suas necessidades, pelo que ficam completamente isoladas, ao abandono.

Assim, darei prioridade a projectos, alguns já em curso, que permitam ajudar essas gerações a viverem melhor, além de que o será ponto de honra uma atenção sistemática às necessidades de todos os Murenses.

NT: Por que é que os eleitores devem votar em si?

IN: Perante a situação actual e a análise dos últimos mandatos existe uma alternativa com vontade de fazer. Conto com todos os Murenses para poder mostrar a diferença. Acreditem que só com a vossa confiança é que posso mostrar que sou capaz e recuperar o tempo perdido.

NT: Considera mais fácil governar sendo a Câmara e a Junta do mesmo partido político? Porquê?

IN: Quando existe uma base com características idênticas, defensoras dos mesmos princípios, um conhecimento mais próximo, um rumo definido, uma ideologia comum, acredito que será benéfico para a freguesia, se for o mesmo partido.

A maior parte da nossa vida é gerida de forma emocional, quanto mais próximos estivermos das pessoas com quem trabalhamos, mais fácil será e mais rapidamente e consistentemente atingiremos os objectivos.