assembleiasmartinho.JPG

 

 

 

 

 

 

O orçamento de 2005 foi aprovado pela Assembleia de Freguesia de S.Martinho de Bougado. Foi ainda aprovado o protocolo de delegação de competências da Câmara Municipal na Junta de Freguesia.

A Assembleia de Freguesia de S.Martinho de Bougado reuniu, no passado dia 27 de Abril, no Salão Nobre da Junta de Freguesia. No período antes da ordem dia foram colocadas questões sobre a falta de obras ou de intervenção no Parque Nossa Senhora das Dores, na Rua A. Sampaio, no cemitério paroquial, na Avenida de Paradela. Foi ainda criticado o estado de abandono das casas de banho junto à Igreja Matriz desta freguesia.

José Sá foi ainda criticado pelo facto de ter feito uma intervenção no lugar de Paradela, e de esta obra nem sequer constar do plano de Actividades, sem se proceder previamente ao alargamento da via.

Manuel Pontes, ex-presidente da Junta e deputado da oposição (PSD) lembrou que durante o seu mandato, e apesar de muita gente lhe exigir aquela obra, nunca autorizou da forma como ela agora foi levada a cabo.

Lamentou ainda o facto de que Salão Nobre desta Junta de Freguesia, “com óptimas condições para acolher eventos, depois de ter sofrido obras de beneficiação esteja a ser preterido em detrimento do da Junta de Santiago.

A isto José Sá respondeu que não concorda já que “as comemorações do 25 de Abril decorreram, assim como exposições e outras iniciativas”assegurando que este é um assunto que ultrapassa a alçada da Junta e que só pode ser explicado pelas entidades organizadoras dos eventos.

Já no período da ordem do dia foi aprovado o regimento da Assembleia por unanimidade traduzindo assim “ uma maior flexibilidade relativamente à utilização dos tempos de intervenção pelos presentes em cada Assembleia”.

No que diz respeito à discussão e votação da conta de gerência do ano de 2005, foi apresentado pelo executivo um orçamento de 2005 de 950.352,48 euros, tendo a Junta arrecadado cerca de 675.032,19 e realizou despesas no montante de 819.122,03. De salientar que este orçamento e gestão são da responsabilidade do executivo liderado por Manuel Pontes e que só em Novembro passou a festão para a actual junta, o que poderá ter ajudado à aprovação das contas.

O ponto quatro que se referia à distribuição do saldo de gerência do ano económico de 2005 foi aprovado sem discussão e foi ainda aprovado o Protocolo de Delegação de competências da Câmara Municipal da Trofa na Juta de Freguesia, cujo valor ascende aos 158.716,08 euros, a serem liquidados em duodécimos. Através deste protocolo prevê-se que seja a Junta de freguesia responsável pela “Execução de pequenas obras de conservação e manutenção dos edifícios escolares do 1º C do Ensino Básico ensino pré-primário, pequenas obras de conservação e limpeza de todas as vias não classificadas na área da respectiva jurisdição, assim como a limpeza de estradas municipais localizadas na área da respectiva jurisdição. O protocolo acabou por ser aprovado.