A vaga de assaltos que assolou o concelho da Trofa continua a somar prejuízos em muitos estabelecimentos comerciais. Um dos últimos alvos foi Guerreiro Óptica, nas Galerias Catulo. 

Georgina Guerreiro nem queria acreditar quando a contactaram na manhã de sexta-feira, 6 de abril, alertando-a para o assalto à ótica de que é proprietária. A loja situada nas Galerias Catulo, em S. Martinho de Bougado, foi o único alvo dos “amigos do alheio” durante a madrugada, deixando intactos os estabelecimentos vizinhos. O acesso ao interior do edifício foi feito através do arrombamento da porta existente na Rua Conde S. Bento. A porta de vidro da ótica foi quebrada e do interior apenas alguns exemplares escaparam, como os que estavam na montra virada para o Parque Nossa Senhora das Dores. Mas a maior parte, entre óculos graduados e de sol, foi  furtada, perfazendo um prejuízo “avultado”, que Georgina Guerreiro ainda não conseguia contabilizar na manhã de sexta-feira. “É considerável”, desabafava, enquanto olhava, desolada, para o interior da ótica, num cenário bem diferente daquele que viu no dia anterior.

Esta é a segunda vez que a Guerreiro Óptica é assaltada. A Guarda Nacional Republicana esteve no local a registar a ocorrência, mas o caso passou para a alçada do Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento de Santo Tirso, que esteve no local a recolher indícios.

{fcomment}