A Assembleia de Freguesia de S. Martinho de Bougado aprovou conta de gerência de 2011, mas PSD votou contra. Requalificação dos Parques e Escola Básica 2/3 também estiveram em discussão.

A conta de gerência do ano de 2011 foi um dos pontos mais discutidos na Assembleia de Freguesia de S. Martinho de Bougado, na sexta-feira, 27 de abril. O Partido Social Democrata votou contra este documento e levantou algumas interrogações quanto à eficiência da prestação de contas do executivo socialista liderado por José Sá.

Jorge Campos, líder da bancada do PSD, considerou que “é impossível ver se a Junta de Freguesia fez um bom trabalho” por não discriminar “a evolução das dívidas a curto, médio e longo prazo de terceiros e a terceiros nos últimos três anos”, questionando “quanto devia a Junta a 31 de dezembro de 2011” e “quando foi feita a reunião do executivo para aprovar a conta de gerência”, evocando que “há documentos criados a 23 de abril, dia em que foram entregues aos elementos da Assembleia, e que só estão assinados pelo presidente da Junta”.

Jorge Campos sublinhou ainda o facto de a Junta ter realizado receitas “15 por cento abaixo do que tinha planeado”, considerando que uma das justificações – deferência nas transferências correntes da DGAL (Direção Geral das Autarquias Locais) – “é mentira” e justificou com “a execução orçamental do lado da receita, em que se verifica que estas transferências foram de 102 por cento”.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.

{fcomment}