assembleia-covelas 

Assembleia Extraordinária de Covelas ficou marcada pelas acusações apresentadas por Domingos Faria (PS) em Tribunal contra uma obra, num terreno junto ao cemitério, da responsabilidade da Junta de Freguesia.

Mesmo com a ausência de Jorge Dias e Domingos Faria, elementos do PS, na sessão extraordinária do dia 18 de Fevereiro, o autarca covelense, Fernando Moreira, fez questão de explicar que o membro socialista terá apresentado uma queixa “no Tribunal de Penafiel” por alegado início, “sem licença”, da obra de ampliação do cemitério da freguesia. De acordo com Fernando Moreira, a empreitada – “construção de um muro e sapata” – estaria a ser realizada, mas apenas com o objectivo de vedar o terreno contíguo ao cemitério, que a Junta comprou, para mais tarde se proceder ao aumento.

“O muro de vedação ao terreno que comprei não tem nada a ver com o cemitério. (…) É para, no futuro, o presidente da Junta, que não vou ser eu, poder aumentar o cemitério”, explicou o autarca, que vai abrir novo concurso para conseguir terminar a construção do muro.

Leia a reportagem completa na edição papel desta semana d’O Notícias da Trofa.