Nuno Moreira foi o escolhido para liderar o núcleo da Juventude Socialista em Alvarelhos e Guidões.

A Juventude Socialista (JS) da Trofa formalizou o núcleo de Alvarelhos e Guidões. Nuno Moreira vai liderar o processo de transição para uma nova realidade administrativa, no entanto não vai abdicar de lutar pela autonomia das freguesias. Na cerimó-nia de formalização do núcleo, realizada no auditório do polo um da Junta, em Alvarelhos, o socialista afirmou que “Alvarelhos e Guidões querem voltar a ser autónomas” e “não se verificou poupanças ou mais-valias com a agregação”. “Agregar freguesias foi um projeto falhado do Governo para a troika ver. A troika foi-se, devolvam-nos as freguesias”, referiu.
Nuno Moreira mostrou-se “disponível” para ajudar as populações de Alvarelhos e Guidões “com propostas e ideias para o futuro” e que o seu “desenvolvimento contará com o contributo da JS”.
“Vamos trabalhar para trazer os jovens até nós, de forma a fazer crescer este núcleo. Traba-lharemos para ajudar o PS a vencer as eleições em 2017, na união de freguesias. Juntos iremos andar pelas ruas, ouvindo a população, para saber quais os seus anseios e problemas e ajudá-los. Seremos uma voz ati-va e faremos a ponte com a Junta para melhorar a qualidade de vida destas freguesias”, salientou.
O responsável pelo núcleo anunciou ainda como prioridades a educação, “lutando para que às crianças nunca falte qualidade para estudar”. A esse nível, comprometeu-se a “reunir com as associações de pais para perceber quais as carências”. “Acreditamos que a Junta tem um papel importante neste domínio para que nenhuma criança fique para trás”, sublinhou.
“Recuperar o espírito asso-ciativo das freguesias” também é propósito do socialista, que quer ver “os jovens envolvidos com o concelho” e mostrou-se ainda “disponível” para “participar num caminho de vitórias do PS nestas duas freguesias”. “Os cidadãos reconhecem que somos diferentes e começam a compreender que o nosso contributo é o melhor para o futuro das nossas terras”, acrescentou.
Amadeu Dias, líder da JS da Trofa, explicou que a nomeação de Nuno Moreira “era fundamental” para o processo de transição do núcleo, uma vez que “personifica tudo aquilo que a JS pretende”. “O Nuno está ao lado das pessoas e reúne todas as condições para pôr uma equipa de trabalho ao dispor de Guidões e Alvarelhos e para fiscalizar a atividade da Junta, propondo alternativas no sentido de o presidente ir ao encontro das necessidades da população”, sublinhou. A iniciativa também contou com a presença de Hugo Carvalho, presidente da Federação Distrital da JS do Porto, e do presidente da concelhia do PS da Trofa, Marco Ferreira, que aproveitou para criticar a gestão au-tárquica do executivo eleito pela coligação PSD/CDS.