quant
Fique ligado

Edição 691

Necessidade de Recursos Humanos Qualificados no Sector Metalúrgico, Metalomecânico e Eletromecânico

Publicado

em

O CENFIM, tendo em conta as características da região, promove formação que dá resposta ao sector Metalúrgico, Metalomecânico e Eletromecânico. Trata-se de um sector líder de mercado e responsável por 18% do PIB. Dado o crescimento do sector e a digitalização da indústria (Industria 4.0), as empresas confrontam-se com falta de recursos humanos qualificados para assumirem funções directamente relacionados com as várias saídas profissionais que vão ao encontro do nosso Plano de Formação:

Actualmente, o CENFIM da Trofa acolhe mais de 24 turmas em regime diurno e pós-laboral e conta com cerca de 70 formadores/monitores. É com agrado que vemos a sociedade actual, a encarar a formação profissional como uma aposta segura no futuro dos jovens e uma válida alternativa ao ensino regular. Daí que, todos os anos, surjam inúmeros jovens cuja primeira opção foi estudar no CENFIM.

Não obstante, ainda há muito trabalho pela frente para desmistificar o estigma criado para o sector Metalúrgico e Metalomecânico como sendo um “trabalho sujo” e “duro”, quando cada vez mais se vêem empresas limpas, organizadas e modernizadas permanentemente com uma aposta em tecnologia de ponta. O sector está em franca expansão e a nossa missão continua focada numa formação de qualidade, tanto no que concerne à formação inicial para pessoas indiferenciadas, como para colaboradores de empresas que necessitem de reciclagens/ aperfeiçoamentos, em que é possível desenhar formação à medida visando situações específicas.

Com o objectivo da qualificação numa área com emprego garantido, temos assistido a uma crescente solicitação do género feminino, por parte das empresas, uma vez que, para determinadas funções, são um valor acrescentado.

Toda a formação ministrada no CENFIM tem, por referência, um enfoque na aquisição de aptidões e competências práticas (o saber-fazer), metodologia essa que é reconhecida pelas empresas. A constituição das turmas tem por base o princípio de uma aprendizagem individualizada, sendo o número de elementos balizado pelo número de equipamentos disponíveis para a formação. Sentimos que só assim é que podemos dar uma formação com qualidade. Paralelamente, as nossas equipas de acompanhamento pedagógico estabelecem uma relação de proximidade com os formandos, estando atentas às suas vulnerabilidades.

Convidam-se, todos os interessados, para conhecerem as nossas instalações e perceberem mais de perto o tipo de formação ministrada no CENFIM. Visitem-nos nos dias 31 de Maio das 9:00 às 21:00 e no dia 1 de Junho das 9:00 às 13:00 durante o DIA ABERTO do CENFIM da Trofa e conheçam os nossos cursos, formandos e equipa formativa. Aqui poderão conhecer e verificar que estamos devidamente preparados para dar formação teórica e prática simulada na Oficina de Maquinação Convencional, na Oficina de CNC (torneamento e fresagem de 3/4/5 eixos), nas salas de CAD/CAM, nos Laboratórios Técnicos (electricidade, electromecânica, pneumática, hidráulica e automação) e Oficina de Soldadura (Certificada para formação ATB/EWF).

No CENFIM decorrem ainda projectos paralelos como o Concurso das Profissões (a nível nacional e Internacional); o CENFIM Empreende; a Oficina Individual de Formação e os estágios em Erasmus. Para mais informações consulte www.cenfim.pt ou através dos contactos trofa@cenfim.pt ou pelo telefone: (+351) 252 400 530.

Conteúdo patrocinado

Publicidade
Continuar a ler...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Edição 691

Dionísio Moreira campeão mundial

Publicado

em

Por

A Trofa tem mais um campeão mundial e em dose dupla. Dionísio Moreira, lutador de Alex Ryu Jitsu na academia da PSP de Vila Nova de Famalicão, arrecadou dois títulos no Campeonato do Mundo de Artes Marciais, que decorreu entre 11 e 14 de abril, na ExpoEste, nas Caldas da Rainha.

O atleta trofense, que participou na categoria de super pesados (+91kg), venceu nas modaldiades de Light-K-WAC e Semi WAC, numa participação em que nem tinha “grandes expectativas”.

“Tive problemas físicos e regressei aos treinos há um mês, depois de um interregno de um mês e meio devido a um problema no joelho. Foi muito complicado esse período, porque estava a apostar tudo no mundial. Mas acabei por conseguir ganhar. Já procurava estes resultados há muito tempo. Fiquei muito feliz”, contou, em entrevista ao NT.

Praticante de Alex Ryu Jitsu desde 1997 – e com mais três anos de experiência no Kung Fu – Dionísio Moreira conquistou os primeiros títulos da carreira desportiva. Em maio, o objetivo é vencer o campeonato nacional, que tem lugar em Vermoim, Vila Nova de Famalicão.

Nas Caldas da Rainha, Dionísio teve a companhia do filho, Diogo, também praticante, que conquistou um 2.º lugar em Semi WAC.

Continuar a ler...

Edição 691

Jovem de S. Romão vence concurso internacional de gastronomia

Publicado

em

Por

Estudante do curso profissional de Técnico de Cozinha e Pastelaria, na Escola Profissional Agrícola Conde S. Bento, de Santo Tirso, Lara Ferreira estreou-se em concursos internacionais com um 1.º lugar, na categoria “Chef Júnior”. A jovem, residente em S. Romão do Coronado, surpreendeu o júri do Concurso Internacional da Cebola com uma sobremesa.

Lara Ferreira sabia que o elemento surpresa era essencial para se destacar. A estrear-se num concurso – e logo internacional – a jovem da Trofa encarou o desafio com profissionalismo e elevou a cebola a uma categoria invulgar. Pediu ajuda ao chef do restaurante Excelência Wine House, onde estagia, e do brainstorming surgiu uma ideia arrojada: fazer uma sobremesa.

“Como é uma coisa mais complicada de fazer com cebola, pensamos que tinha mais hipótese de ganhar o 1º prémio. Pensamos na tarte tatin, que habitualmente é feita com maçã ou pera, substituindo a fruta pela cebola”, explicou a jovem.

A ideia inovadora parece ter resultado no sabor do prato confecionado, uma vez que Lara Ferreira conseguiu conquistar o júri, conquistando o 1.º lugar na categoria Chef Júnior do 4.º Concurso Internacional da Cebola, que decorreu no Castêlo da Maia, a 10 e 11 de abril, pelas mãos da Real Confraria da Cebola.

“Ainda hoje não acredito que ganhei. Ainda estou a receber muitas felicitações e há pessoas que elogiam o meu trabalho e o facto de ter entrado pela primeira vez num concurso, e logo internacional, e ter ganhado o 1.º prémio”, contou em entrevista ao NT, dias depois da consagração.

A jovem, de 17 anos e residente em S. Romão do Coronado, é aluna da Escola Profissional Agrícola Conde S. Bento e frequenta o curso profissional de Técnico de Cozinha e Pastelaria. O projeto profissional de sonho passa por abrir o próprio negócio na área da pastelaria, onde se sente mais feliz e realizada. Mas, tem plano B: “Se não conseguir, opto por outra área, também ligada à cozinha”.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também

} a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);