Depois do Jazz de Stanley Jordan e de Martin Taylor, o espectáculo da guitarra continua pelas mãos dos Rilegato Ensemble, no dia 8 de Junho, às 21h30, no Auditório da Biblioteca Municipal, com um concerto de música antiga. O grupo alemão é constituído por quatro elementos – Diego Jascalevich, Olaf van Gonnissen, Markus Reich, Johannes Monno. No sábado, dia 9 de Junho, pelas 21h30, o Mosteiro de S. Bento recebe a música barroca apresentada pelos portugueses Le Je-ne-scay-quoy.

Os quatro músicos do Ensemble Rilegato utilizam distintas características musicais, partindo da tradição Europeia clássica como do ritmo de África e do folclore da América do Sul. De salientar que este não é um projecto  crossover (actualmente na moda) dado que os quatro intérpretes continuam fiéis às suas raízes estilísticas e à sua sensibilidade musical. Pelo contrário, pode sentir-se a inspiração e a paixão pelas novas ideias, giros e improvisações que cada concerto aporta. Esta é, de facto, a inspiração transmitida aos ouvintes e que se reflecte na entusiástica crítica recebida.

Natural de Buenos Aires, Diego Jascalevich tem dado recitais por todo o mundo desde a sua primeira juventude e actualmente é considerado o mais importante virtuoso do charango. Olaf van Gonnissen obteve reconhecimento através dos seus concertos com o Duo de Guitarra de Francoforte. É professor nas Universidades de Francoforte e de Hamburgo, bem como na Akademie f. Tonkunst (Academia de Artes Acústicas) de Darmstadt. Markus Reich estudou com diversos mestres da percussão afro-brasileira, afro-cubana e da África Ocidental. Como músico independente, trabalha para variados projectos no âmbito da música popular. Johannes Monno especializou-se na história da guitarra barroca e realizou publicações nesta área. É catedrático de guitarra e de metodologia da guitarra no Conservatório de Estugarda. Em 2005, o Ensemble Rilegato lançou o seu primeiro CD, "Oro y sangre", com obras de Santiago de Murcia e Gaspar Sanz.

O grupo Le Je-ne-scay-quoy, que vai actuar no sábado, dia 9 de Junho, reúne músicos cujo interesse comum é a interpretação da música antiga. António Carrilho, licenciado em flauta de bisel pelo Conservatório Superior de Música de Zwolle, é mestre na área de concertista pelo Conservatório Real de Haia (Holanda). Em 1999 foi premiado no Concurso Internacional de Flauta de Bisel de Haifa (Israel) com o título de "melhor intérprete" e "interpretação" e em 2001 no Concurso Internacional Moeck Solo Recorder Player (Inglaterra). Gravou em CD obras de Eurico Carrapatoso, Virgílio Melo e Sérgio Azevedo.  
Hugo Sanches licenciado em guitarra clássica pela Escola Superior de Música do Porto, concluiu em 2004 uma Pós-Graduação na Faculdade de Psicologia da Universidade do Porto. Estudou, posteriormente, alaúde e baixo contínuo com Ronaldo Lopes. Apresenta-se em concertos como solista e integrado em diversos agrupamentos de música renascentista e barroca.  
Mafalda Nejmeddine 1º Prémio de Cravo pelo Conservatório Superior de Paris (CNR).  Licenciada em Cravo pela Escola Superior de Música de Lisboa. Mestre pela Universidade do Minho, publicou artigos sobre a música antiga portuguesa e editou as Sei Sonate per Cembalo de Alberto José Gomes da Silva. 
Ana Raquel Pinheiro  Licenciada em violoncelo pela Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco, estudou com Miguel Rocha e Catherine Strynckx. Em 2001 obteve o 2º prémio da Classe B no Concurso de Arcos Júlio Cardona. Colabora regularmente com a Orquestra Capela Real, Orquestra Barroca de Lisboa e integra a Orquestra Barroca Divino Sospiro. Actualmente estuda violoncelo barroco na Escola Cívica de Milão, Itália, sob orientação do professor e violoncelista Gaetano Nasillo.

Com o intuito de promover e divulgar os melhores artistas nacionais e internacionais, o XIV Festival de Guitarra, a decorrer até ao dia 30 de Junho, vai contar ainda com a presença de Uwe Kropinsky, Victor Villadangos com o Quarteto Solistas ARTAVE e Kazuhito Yamashita, músico japonês reconhecido como o mais virtuoso do mundo.

Com 14 anos de existência, o Festival Internacional de Guitarra, promovido pela Câmara Municipal de Santo Tirso, com apoio da ARTAVE, continua a marcar a actualidade musical do país.