O presidente da Junta de Freguesia do Muro espera que seja possível avançar com a obra ainda este ano. Empreitada vai possibilitar aumentar a capacidade do cemitério em 84 jazigos.

O projeto de ampliação do cemitério do Muro foi divulgado na última sessão da Assembleia de Freguesia, que decorreu a 30 de junho, por videoconferência. O presidente da Junta, José Fernando, revelou que esta obra, “há muito desejada”, será realizada em duas fases, a primeira das quais direcionada para a ampliação, com a criação de um espaço capaz de albergar “84 jazigos”. Porém, inicialmente, será apenas intervencionada a “zona central”, para 48 jazigos, ficando a restante área em zona verde até serem necessários mais jazigos.

Além da ampliação, o projeto contempla a alteração das casas de banho, que ficarão “ao nível” da capela mortuária e a criação de uma zona social, com balcões onde poderão ser feitos os arranjos de flores e a limpeza das campas. Haverá também uma garagem e uma nova entrada, localizada do lado da escola primária.

“A nossa ideia não é que haja dois cemitérios, mas sim um único, por isso será eliminada a parede para que, em caso de cerimónia, as pessoas sintam que estão no mesmo local”, explicou o presidente da Junta de Freguesia.

No cemitério será ainda criado um roseiral e um espaço específico para a colocação de cinzas, numa solução que ainda será regulamentada pela Assembleia de Freguesia.

José Fernando manifestou vontade de ver a obra avançar “ainda este ano”, uma vez que “a pandemia atrasou” o processo, previsto estar no terreno no primeiro semestre deste ano.

“O projeto já está na Câmara Municipal da Trofa a ser avaliado pelos técnicos. Aguardamos para avançar com o projeto de especialidade e fazer o caderno de encargos para depois fazermos os convites às empresas”, explicou o autarca, que referiu ainda ter expectativa de que, na próxima sessão da Assembleia de Freguesia seja já possível “aprovar o contrato interadministrativo a celebrar com a Câmara Municipal para dar competência à Junta para fazer a obra”.