Desde “outubro até ao fim do ano” de 2014 que a comissão de festas em honra de S. Cristóvão e S. Pantaleão se encontra a preparar as festividades da freguesia do Muro. Com o valor angariado através do “cartão de boas festas, peditório e patrocínios”, a comissão estipulou um orçamento rigoroso para fazer um programa que agradasse a miúdos e graúdos.
As festas começam a 25 de julho com missa em honra de S. Cristóvão, às 19.30 horas, seguido da procissão acompanhada pela Fanfarra de Alvarelhos. A animar a noite estará o grupo musical “Os Solitários”, terminando com uma surpresa. No dia do S. Pantaleão há uma missa em honra do santo e em memória dos festeiros já falecidos, na Capela, pelas 20.30 horas de 27 de julho. Já a noite de 31 de julho será animada por Pedro Cachadinha e os seus camaradas.
Os dias 1 e 2 de agosto serão preenchidos de animação. No sábado, depois da missa vespertina na Capela de S. Pantaleão, pelas 20 horas, há as atuações dos grupos “Danças Pra Populares do Muro” e “Leo e Leandro e a sua banda”, terminando com uma sessão de fogo de artifício. Já no domingo, o “destaque” vai para a atuação do Rancho Folclórico de Alvarelhos e do Rancho Folclórico São Cosme de Gemunde (Maia), pelas 15 horas, e a celebração da palavra e procissão em honra de S. Pantaleão, pelas 17 horas.
O vice-presidente da comissão de festas, Gil Oliveira, afirmou que “não está fácil” angariar patrocínios, que são “cada vez menos”, mas que “a equipa tem estado a trabalhar bem e tem dado para a festa e sobrado”. A vontade de Gil Oliveira é a de “não deixar cair a festa” e nesse sentido já está “a criar a nova comissão”. “As festas não devem acabar, principalmente as de S. Pantaleão. Enquanto lá estiver não vou deixar acabar, mas é preciso sangue novo”, frisou. O vice-presidente agradece às entidades, ao pároco do Muro, Rui Alves, às pessoas da freguesia de Alvarelhos que contribuíram para as festas, assim como às zeladoras da Igreja, à comissão de Fábrica, às duas sobrinhas que pagam a decoração da Capela e a Sidónio Oliveira e Joaquim Ferreira, que andam a percorrer a freguesia.