Três anos depois de receber a primeira certificação para os serviços de idosos, a Fundação Mundos de Vida recebeu o Certificado de Qualidade que abrange os doze serviços sociais da instituição.

“A excelência não é um acto, mas sim um hábito”. Esta foi a expressão da autoria de Aristóteles proferida na Fundação Mundos de Vida que, na passada terça-feira, recebeu um Certificado de Qualidade e que ilustra um exemplo de uma Instituição Particular de Solidariedade Social a seguir.

Depois de ter recebido a primeira certificação em 2007 para os serviços de idosos, a Mundos de Vida, sedeada em Vila Nova de Famalicão, viu os seus 12 serviços sociais na área da educação, saúde e serviços sociais serem certificados pela Associação Portuguesa da Certificação (APCER).

Mundos-de-Vida-(26)

Para Manuel Araújo, presidente da Mundos de Vida, a certificação múltipla representa “o desafio de continuar a fazer um trabalho de inovação permanente”. “Certificar significa que uma terceira parte verificou que estamos a fazer bem, portanto para que as pessoas que estão aqui à nossa volta, para que as famílias que utilizam os nossos serviços possam ter uma garantia adicional de uma entidade certificadora”, referiu o responsável, em declarações ao NT/TrofaTv.

Certificada com o ISO 9001-2008, a Mundos de Vida assume-se já como uma das instituições portuguesas com maior número de serviços certificados. Esta é uma realidade reconhecida e destacada por Rui Oliveira, Director de Desenvolvimento da APCER, que marcou presença na cerimónia pública de entrega do Certificado de Qualidade. “Em termos de número de repostas sociais certificadas de uma mesma instituição, atrevo-me a dizer que de facto não é um caso muito frequente, nós na Mundos de Vida atribuímos um certificado que corresponde a 12 respostas sociais”, realçou.

Entre outros convidados, na Mundos de Vida estiveram presentes Jorge Marques dos Santos, Presidente do Instituto Português de Qualidade e Clara Guterres, Directora das Respostas Sociais do Instituto da Segurança Social, que tiveram a oportunidade de realizar uma visita às instalações da instituição. Ambos enalteceram a qualidade dos serviços da Mundos de Vida e consideram a instituição um exemplo a seguir.

Jorge Marques dos Santos mostrou-se “muito surpreendido pela positiva” com “a qualidade e a preocupação pelos detalhes” demonstrada pela Mundos de Vida. “Verifiquei uma atenção enorme aos pequenos pormenores, aos pequenos confortos para as famílias, para as crianças, para os idosos, portanto uma preocupação muito grande em, de facto, fazer bem e a experiência foi muito gratificante, acho que Lousado está de parabéns em ter uma instituição desta qualidade para prestar serviços à comunidade”, enalteceu.

Já Clara Guterres salientou o “grande investimento afectivo e a grande rede solidária” que caracterizam a Fundação Mundos de Vida. “É uma instituição de muita qualidade em que se nota não só qualidade física, mas também afectos quer da parte dos pais das crianças, quer da parte de como se tratam e como se relacionam os colaboradores com essas crianças”, referiu.

O aperfeiçoamento da qualidade na Mundos de Vida ainda não se deu como concluída, pois em curso está já o Projecto MéA “Mudar é Aprender”, vocacionado para a inovação e a aprendizagem.

Recorde-se que a Fundação Mundos de Vida comemora este ano 25 anos de existência, sendo a única instituição na Península Ibérica com certificação de qualidade para o Serviço de Acolhimento Familiar de Crianças.