Mais de duas mil pessoas, entre elas 500 crianças, participaram na Caminhada dos Abraços, que tinha o objetivo de alertar para a importância de cada criança ter uma família.

 De mãos dadas com o filho e a afilhada, Fernanda Amorim caminhava apressada para a zona de partida da Caminhada dos Abraços. Devidamente equipada, com t-shirt e boné brancos, a participante da iniciativa promovida pela instituição Mundos de Vida salientou a importância de um evento desta natureza para Lousado antes de se “perder” no meio das mais de duas mil pessoas que aceitaram o desafio e caminharam por uma causa.

Um “manto” branco invadiu a zona envolvente da Mundos de Vida, em Lousado, para a caminhada, numa tarde que, se não soubéssemos ter acontecido a 4 de maio, mais parecia de verão.

Sozinhos, em família ou entre amigos, muitos deles munidos de carrinhos de bebés, os participantes não temeram os quatro quilómetros de percurso e equiparam-se a rigor para o passeio.

De Santo Tirso, Daniel Pontes, acompanhado pela esposa e pelo filho, que frequenta a creche da Mundos de Vida, também marcou presença na iniciativa. Antes de partir, afirmou que quis dar a oportunidade ao bebé de participar. “Também é bom para convivermos com os pais e outros meninos também”, sublinhou.

O mais pequeno dos entrevistados, Afonso Pereira, dizia que a caminhada seria “fácil”, porque tinha “força” suficiente para o desafio.

Já Fátima Dias, da Trofa, quis participar no evento da creche frequentada pelo neto. “Eu acho que vai ser fixe”, anteviu, reconhecendo que “sabia que vinha muita gente”.

Manuel Araújo, presidente da Mundos de Vida, destacou a presença de “500 crianças” na caminhada: “Deve ser das poucas iniciativas do País que juntou tantas crianças com os seus pais a caminhar por uma causa”.

O responsável pela instituição afirmou que vieram pessoas “da Trofa, Famalicão, Santo Tirso e de muitos outros concelhos dos distritos de Braga e do Porto”.

Para além de ter o objetivo de apelar para a importância do acolhimento familiar, a atividade “também está inserida nas comemorações dos 25 anos da creche da Mundos de Vida”, revelou.

Também para integrar nos festejos, a Mundos de Vida “propôs aos municípios que substituíssem, temporariamente, nas suas praças principais o nome de ruas por apelos aos direitos das crianças”.

Ao tiro de partida, os caminheiros sabiam que, na meta, esperava-lhes um momento muito especial: o cantor Miguel Gameiro associou-se à atividade com um pequeno concerto, mostrando por que razão apoia a instituição. Ao NT e à TrofaTv, o músico afirmou que a Mundos de Vida “é uma associação que tem feito um trabalho extraordinário”. “São pessoas que disponibilizam o seu tempo para dedicá-lo aos outros, indicando-lhes um caminho e ajudando-os. Estamos numa altura em que temos que nos virar para os outros”, acrescentou.

Miguel Gameiro apresentou alguns dos novos temas do segundo disco a solo, editado recentemente – “11 canções” –, mas também brindou o público com músicas bem conhecidas como “Dá-me um Abraço”, que serve de hino à campanha “Procuram-se Abraços”, que recruta famílias de acolhimento.