Apresentações diárias às autoridades e proibição de se aproximar da vitima foram as medidas de coação aplicadas pelo Juiz de Instrução Criminal ao homem, residente em Covelas, que esta segunda-feira desferiu trés golpes com uma faca de cozinha, na ex-companheira

 A mulher que foi esfaqueada, na Travessa Gago Coutinho, em S.Romao do Coronado, pelo ex-companheiro. Tudo aconteceu cerca das 17,30 horas de segunda-feira quando o homem, com cerca de 45 anos se envolveu numa luta  com o marido da ex-companheira. Segundo algumas testemunhas no local o individuo, terá depois desferido três golpes na ex-companheira, de 33 anos de idade, ferindo-a com gravidade e só a rápida intervenção de populares evitou um desfecho mais tragico.

Depois de retirarem "uma faca de cozinha" das mãos do agressor, e de o terem imobilizado, os populares alertaram a GNR, os Bombeiros e o INEM.

Fonte do comando do Porto da GNR disse à Lusa que o agressor, residente em Aldeia Nova, Covelas, Trofa, desferiu com uma faca de cozinha dois golpes no abdómen e um no peito da ex-companheira.

A mulher acabou depois por ser transportada para o Hospital de S. João, no Porto, onde já foi operada e está "livre de perigo", segundo fonte hospitalar. "Tinha traumatismo dos órgãos internos. Já foi operada [segunda-feira] e não está em perigo de vida", referiu a fonte, acrescentando que a mulher entrou no hospital às 18:34 de segunda-feira vítima de "agressão por instrumento cortante".

A mulher, 33 anos, casada, residente em S. Romão do Coronado, Trofa, está internada no serviço de cirurgia geral do Hospital S. João.

Segundo a fonte da GNR, o agressor passou a noite no posto da Trofa, e foi esta terça-feira ouvido pelo Juiz de Instrução Criminal que lhe aplicou como medida de coação, obrigatoriedade de se apresentar diariamente às autoridades e não pode contactar com a vítima.