Cinco elementos do Moto Clube da Trofa estão a percorrer o Caminho de Santiago em bicicleta, a partir de Saint Jean Pied de Port, França.

António Silva, Carlos Reis, José Cardoso e Paulo Miranda são os aventureiros e contam com o apoio, em moto4, de Nuno Serra. O caminho começou a ser feito na passada quinta-feira, depois de o grupo fazer a viagem de avião até Bordéus, começando por atravessar os Pirinéus.

Em declarações ao NT, António Silva, vice-presidente do Moto Clube da Trofa, afirmou que a ideia de percorrer o Caminho de Santiago surgiu “do desejo de aventura e da fé”. “Nós já tínhamos feito o caminho a pé e desta vez quisemos fazê-lo em bicicleta”, contou.

O percurso tem cerca de 850 quilómetros de extensão e é um verdadeiro desafio à resistência humana. Considerada uma das mais antigas rotas de peregrinação, o Caminho de Santiago ficou celebrizado pelas histórias, lendas e rituais. Há quem o faça pela fé, mas também existem pessoas que o percorrem pelo desafio de colocar à prova o corpo e a mente.

Ao longo de séculos o Caminho de Santiago tem sido percorrido por pessoas de todos os cantos do mundo, seja a pé, a bicicleta ou a cavalo.