quant
Fique ligado

Edição 418

Monumentos da Trofa em miniatura na Casa da Cultura (C/Video)

Publicado

em

 

O artesão trofense Vasco Silva expõe miniaturas de edifícios religiosos na Casa da Cultura. Mostra está patente até 27 de abril.

 A partir de materiais que a natureza oferece e da reciclagem de outros objetos, Vasco Silva arregaça as mangas e ocupa os tempos livres a fazer arte. Quando se atreveu a entrar no mundo do artesanato, há cerca de três anos, começou por pequenos projetos. As casas em ponto pequeno, feitas meticulosamente, encheram-no de orgulho e motivaram-no a dar o passo em frente.

Aventurou-se a replicar, em miniatura, os monumentos do concelho da Trofa e qual melhor para começar que a referência da freguesia de onde é natural: a igreja de Guidões. “Quando saltei das casas para estes trabalhos, tinha como objetivo fazer a igreja de S. João Batista. Demorei dois meses a fazê-la e correu muito bem”, recordou, em entrevista ao NT e TrofaTv.

Grande parte do espólio é composta por edifícios religiosos. Pela primeira conseguiu reunir os trabalhos no mesmo local, a Casa da Cultura, numa exposição que está patente até ao dia 27 de abril.

Esta é uma forma de “promover este artista trofense” e os seus trabalhos que, de acordo com o vereador da Cultura da autarquia, Assis Serra Neves, “merecem ser vistos por todos, sobretudo a comunidade escolar, porque também são pedagógicos”.

 

Na exposição podem ver-se miniaturas da capela de Santa Eufémia e da capela do Carmo, de Alvarelhos, objetos que já estão vendidos. Vasco Silva “nunca” pensou em vender os trabalhos até lhe aparecer o primeiro comprador. “Quando me perguntou quanto é que eu queria pela peça, fiquei embasbacado, porque eu não tinha cálculos feitos. Só a partir daí é que comecei a anotar o tempo e os materiais gastos”, referiu. Para Vasco Silva, “o artesanato não se consegue vender por mais de 50 por cento do tempo que se gasta”. “Se fosse a vender uma obra destas pelos valores reais, teria que pedir três ou quatro mil euros, mas não posso utilizar valores desses”, afiançou.

Publicidade

 

Por entre as miniaturas, há uma que, mesmo em pequena escala, salta à vista pela imponência. A Capela de Nossa Senhora das Dores foi a peça que “mais tempo” demorou a ficar pronta e quase fintava a resistência de Vasco Silva: “Não estava a ver o fim daquilo, mas com os meus métodos consegui conclui-la”.

Na mostra podem ver-se ainda a Capela de S. Roque, de Alvarelhos, e a Capela de S. Gonçalo, de Covelas.

Para realizar os trabalhos, o artesão utiliza essencialmente “paus de árvores”, “restos de madeiras” de uma carpintaria, “plástico” e “muita cola”. As bases das miniaturas são feitas em pladour.

O objetivo do artesão é construir miniaturas de todos os monumentos do concelho. A Câmara Municipal já lhe lançou um desafio: construir a Igreja de Santiago de Bougado e a Casa da Cultura. Vasco Silva não enjeitou e vai mesmo realizar esses trabalhos depois de concluir a igreja de S. Cristóvão do Muro.

Continuar a ler...
Publicidade
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Edição 418

Dia dos Monumentos assinalado com protocolo para investigação do Castro de Alvarelhos

Publicado

em

Por

Faculdade de Letras da Universidade do Porto vai investigar o Castro de Alvarelhos. Dia dos Monumentos vai ficar marcado com assinatura de protocolo da instituição com a autarquia da Trofa.

 A Câmara Municipal da Trofa e a Faculdade de Letras da Universidade do Porto vão assinar um protocolo de colaboração para a investigação do Castro de Alvarelhos. É desta forma que a Trofa assinala o Dia dos Monumentos e Sítios, a 18 de abril, quinta-feira.

O protocolo, que vai ser assinado pelas 10.30 horas, na Casa da Cultura, visa a “realização de estudos científicos e de investigação, com vista à divulgação, salvaguarda e valorização deste sítio arqueológico e respetiva zona especial de proteção”.

As comemorações estendem-se a ações de sensibilização acerca do património concelhio nas escolas da Trofa, de 15 a 19 de abril. Estas atividades vão ao encontro do que foi proposto pela Direção-Geral do Património Cultural que estipulou como tema para este ano “Património + Educação = Identidade”.

Para o dia 20 de abril está marcada uma visita guiada aos vários castros que integram a Rede de Castros do Noroeste Peninsular: Alvarelhos, Terroso (Póvoa de Varzim), Monte Padrão (Monte Córdova, Santo Tirso) e Sanfins (Paços de Ferreira). A visita pressupõe uma inscrição prévia, que pode ser feita através do email patrimoniocultural@mun-trofa.pt ou do número 252400090.

Continuar a ler...

Edição 418

Maratona “12 horas Solidárias”

Publicado

em

Por

No dia 20 de abril, o esforço dos que farão exercício físico na Academia Municipal da Trofa (Aquaplace), para além de uma recompensa pessoal, vai ter um sentido solidário.

No Aquaplace, as “12 Horas Solidárias” começam ao meio-dia e os interessados em participar tem que doar, pelo menos, um bem alimentar. Para as aulas de spinning, o “bilhete de entrada” é salsichas, atum ou azeite, enquanto os que preferirem as atividades aquáticas terão que levar arroz, massa, farinha ou bolachas. As aulas de grupo exigem a doação de açúcar, grão-de-bico ou cereais. Os bens recolhidos pela academia municipal serão entregues em várias instituições de solidariedade do concelho da Trofa.

As primeiras aulas começam às 12 horas com aulas de natação, masterclas, spinning, seguindo-se uma hora de regime livre, com insufláveis para os mais pequenos se divertirem.

Para as 14 horas estão agendadas aulas de hidrobike, pilates e ainda a opção regime livre. Das 15 horas às 16 horas, realizam-se aulas de hidrokids, batismo de mergulho, danças de salão, judo kids e body vive.

Pelas 16 horas, segue-se mais uma hora de hidrobike 3/4, batismo de Mergulho, Jump, Kickboxing e Ginástica para alunos com mais de 55 anos. Jogos lúdicos, deep water, uma aula de spinning e ainda uma sessão de step serão outras sessões a decorrer.

Às 18 horas, começam as aulas de hidroduplas, yoga, karaté, localizada e há a opção de regime livre. Pelas 19 horas, inicia-se uma hora de regime livre, uma aula de aqua boot camp e ainda uma aula de body combat e a partir das 20 horas, as aulas são dedicadas ao spinning, hidrobike 5/6, batismo de mergulho, e ainda de body pump.

Às 21 horas começam as aulas de aqua versa, training, batismo de mergulho, mix, judo e ainda killerkilos. Perto do fim, pelas 22 horas decorre uma hora de hidro baile, opção de regime livre e ainda uma aula de ritmos calientes. Para encerrar as 12 horas solidárias, das 23 às 24 horas realiza-se uma mega aula de hidro e ainda atividades em regime livre. 

Publicidade
Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também

} a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);