Select Page

“Modelo de jogo promove um coletivo forte”

“Modelo de jogo promove um coletivo forte”

Esta época disputaram a série 6 da primeira fase da 2.ª Divisão da Associação de Futebol do Porto e terminaram em 5.º lugar. Os juvenis B do Clube Desportivo Trofense estão “em crescendo”, num processo de evolução que visa adotar um “modelo de jogo que promova um coletivo forte”, explicou ao NT o treinador, António Pedro Silva.

O Notícias da Trofa (NT): Como está a correr a temporada?
António Pedro Silva (APS): Em crescendo. Acabamos a primeira fase muito competitivos, traduzindo-se em melhores resultados mas, fundamentalmente, em performances coletivas consistentes que valorizam o jogador Trofense.

NT: Quais os objetivos na competição?
APS: Promover um jogar à Trofense, promover o jogador Trofense, fomentar a competitividade da equipa, consolidar comportamentos a competir e, com isto, crescer na competição e possuir desempenhos fortes e consistentes.

NT: Quais as principais dificuldades neste escalão/competição?
APS: O facto de grande parte dos adversários serem mais velhos que os nossos atletas. As evidentes diferenças físicas facilitam os desempenhos individuais dos nossos adversários. No entanto, este fator valoriza muito os nossos desempenhos sustentados num modelo de jogo à Trofense que promove um coletivo forte para competir com os outros.

NT: Com que aptidões os atletas se capacitam neste escalão?
APS: É importante os atletas consolidarem comportamentos e desenvolverem um carácter de superação que lhes permita crescerem e evoluírem de uma forma sustentada e, fundamentalmente, competitiva. Isto só é possível assumindo e interpretando os princípios que sustentam o desenvolvimento dos jogadores do departamento de formação do CD Trofense.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização