meninos-cantores2 

Meninos Cantores do Município da Trofa lançaram CD “Anjos de Pijama” e contaram com a presença dos pais, dos amigos, dos vereadores e da presidente da Câmara Municipal.

Para muitos é um sonho realizado, para outros, quem sabe, a abertura de uma porta para um futuro risonho na música. Os Meninos Cantores do Município da Trofa (MCMT) deram mais um passo importante na sua carreira com o lançamento do CD “Anjos de Pijama”, com músicas inspiradas em poemas da madrinha do grupo, Matilde Rosa Araújo.

Na cerimónia em que apenas se notou a ausência da poetisa que, segundo a maestrina Antónia Serra, se encontra com problemas de saúde, não faltaram os pais dos pequenos artistas que encheram a biblioteca da Casa da Cultura, nem os representantes autárquicos, Assis Serra Neves, vereador da Cultura, Teresa Fernandes, vereadora da Educação, Desporto e Juventude, acompanhados pela presidente da Câmara, Joana Lima. António Pontes, padrinho do projecto dos MCMT, também esteve na primeira fila da apresentação e mereceu o elogio da edil, que afirmou que “há que reconhecer quando um trabalho está bem feito”, agradecendo ao antigo vereador da Cultura por ter acreditado nos jovens que fazem parte do grupo.

Joana Lima também aproveitou para lançar o repto ao actual vereador deste sector que “conta com estes miúdos todos para prosseguir com o canto” e com a projecção que já chegou a Lisboa “em tempos de deputada”.

Para Antónia Serra, maestrina e mentora do projecto, o lançamento deste que é o segundo CD dos MCMT “é um momento importante” e, apesar da “violência” do processo de gravação, “era necessário que ficasse o registo ao fim de dez anos”.

Foi “um ano de trabalho árduo” para conseguirem o resultado que se plasmou na Igreja de Santiago de Bougado.

Mas este é “um trabalho que não é trabalho”, adianta Antónia Serra. Tudo porque dá “um enorme prazer”.

“Quando a gente gosta muito daquilo que faz, acaba por sentir um prazer enorme a fazer as coisas. É uma responsabilidade muito grande, porque pisar um palco tem muito que se lhe diga e imprimir essa responsabilidade nas crianças é um trabalho árduo, mas muito compensador”, atestou.

Ciente da projecção que o projecto tem não só na Trofa, mas em todo país, Antónia Serra refere que os MCMT “são um projecto cultural muito divulgado pelo concelho”.

Teresa Cruz é uma das meninas cantoras mais antigas. Para si, a gravação do CD representa “dez anos de trabalho” e encara o lançamento deste registo “com uma alegria muito grande”, porque tem “a certeza” que o grupo fez “um óptimo trabalho”.

“Gostei muito de ter participado (na gravação do CD), é um projecto espectacular”, adiantou Teresa que entrou para os MCMT pela paixão pela música ainda quando era pequena. Quanto ao grupo, “é fantástico” e o balanço de dez anos de projecto “muito positivo”. “Eu gosto muito de trabalhar com eles todos, conheço-os desde que entraram para o coro. O balanço é muito positivo, temos tido trabalhos cada vez mais desafiantes, o que é muito bom”, asseverou.

Projecto vai ser acompanhado por este executivo”

Ao apelo do maestro Borges Coelho, “um grande amigo” de Antónia Serra que esteve presente no lançamento e que pediu o apoio dos responsáveis autárquicos, Joana Lima respondeu afirmativamente, garantindo que “é um projecto que vai ser acompanhado por este executivo, pois tem dado um grande contributo a este concelho”.

A autarca não deixou de fazer uma referência especial aos pais dos meninos “que têm um papel muito importante, por os levarem aos ensaios, tirando-lhes tempo que às vezes é precioso, com certeza que o fazem, porque têm muito amor e muito carinho pelos filhos”.