marco-ferreira 

A criação de mais núcleos da JS nas freguesias do concelho e de espaços alternativos para a juventude são alguns dos projectos de Marco Ferreira, que quer continuar a liderar a JS Trofa.

Fazer “política a sério” com propostas e olhos no futuro para ajudar as pessoas e o concelho. Esta é a missão a que Marco Ferreira, presidente da Juventude Socialista da Trofa, quer dar continuidade e pelo qual se recandidata à presidência da estrutura, que lidera desde 2008. Encabeçando a única lista proposta para as eleições que deverão ter lugar ainda antes do Natal, Marco Ferreira apresenta uma equipa “renovada”, mas que integra “as figuras essenciais que fizeram da JS aquilo que hoje representa”. O conhecimento profundo dos dossiers e da estrutura motivaram a recandidatura do jovem socialista, que não foi indiferente aos apelos dos camaradas. “Os apelos provenientes dos jovens socialistas e pelos camaradas do PS levaram-me a crer que a minha responsabilidade é continuar a fazer crescer esta organização e estar ao serviço de todos os camaradas socialistas”, esclarece em entrevista exclusiva ao NT.

Defensor de um “projecto consistente e transversal a toda a juventude”, porque “os problemas atravessam várias faixas etárias”, Marco Ferreira conhece bem as premências no concelho para camadas jovens. A falta de espaços alternativos, de lazer e de estudo para a juventude continuam na lista de carências apontadas pelo presidente da JS Trofa, que considera a criação de uma Casa da Juventude no concelho fulcral neste âmbito. Marco Ferreira não deixou de lembrar que na área dos transportes “a JS sempre em mente o projecto ambicioso dos TUT (Transportes Urbanos da Trofa)”.

“Pretendo continuar a reestruturação da JS com a criação dos núcleos de freguesia, algo que se tornou uma necessidade devido ao crescimento acelerado que vivemos”, adianta o jovem socialista, quer ainda levar a cabo “iniciativas de formação política” dirigidas aos jovens. Não menos importante é a aposta na educação: “Além do trabalho que deve ser efectuado nas escolas, possibilitando a existência de escolas mais abertas à sociedade, deve ser também alargada a oferta formativa da Câmara Municipal da Trofa”, sustenta.

Confiante na relação estreita que a JS mantém com a actual autarquia, Marco Ferreira conta com a colaboração do executivo municipal, liderado pela socialista Joana Lima, para dar asas aos projectos. “Alguns deles já começaram a ser cumpridos, a aposta na juventude já é uma realidade deste executivo”, atesta.

A participação nas campanhas eleitorais, desde muito jovem, foi o primeiro contacto de Marco Ferreira na política. Recorde-se que, depois de abraçar o projecto da JS Trofa em 2008, o actual presidente exerce ainda funções como deputado da Assembleia Municipal da Trofa, sendo o mais jovem comissário nacional da JS.