Luis Filipe Menezes venceu esta sexta-feira as eleições para a liderança do PSD. Na Trofa a lista encabeçada por Marques Mendes saiu vencedora, mas a nivel nacional venceu o autarca de Gaia. Quanto à concelhia Bernardino Vasconcelos  venceu com 1054 votos, mas tudo indica que as eleições terão de ser repetidas.

Luis Marques Mendes venceu na Trofa, esta sexta-feira as directas com 757 votos, contra os 521 de Luís Filipe Menezes, registando-se ainda 27 votos brancos e 18 nulos.

Paralelamente decorreram ainda as eleições para escolher os delegados ao congresso do PSD, com a lista A, encabeçada por Antonio Campos a alcançar 896 votos, contra os 378 da lista B de João Sá.

Bernardino Vasconcelos foi o unico candidato à concelhia e venceu o escrutinio com 1054 votos, registando-se ainda 230 votos brancos e 34 nulos. Ainda assim este acto eleitoral deverá ser anulado já que, Paulo Renato Reis, que tinha intenção de, segundo o proprio, "entregar a sua candidatura na passada terça-feira à noite mas como a sede da concelhia da Trofa estava fechada não o pode fazer". luis-filipe-menezes-.jpg

 O porta-voz da candidatura de Luís Filipe Menezes, Ribau Esteves, reconheceu hoje a vitória do autarca de Gaia na candidatura à liderança do PSD e fala numa diferença de votos superior a 3.500 votos.

    "Pelos últimos dados que temos a diferença [entre os dois candidatos] andará entre os 3.500 e os 4.000 votos", afirmou Ribau Esteves, em declarações aos jornalistas.

    "Esta grande vitória quer dizer que o PSD vai continuar a crescer", afirmou.

    Quando a notícia da vitória de Menezes surgiu na SIC-Notícias, as largas dezenas de apoiantes do autarca de Gaia irromperam em gritos "vitória, vitória".

    "Com uma liderança forte como vamos ter, com uma equipa coesa como a que o dr. Luís Filipe Menezes está a construir vamos fazer com que o partido cresça, seja mais forte dentro de si próprio, para que possa ser mais útil a Portugal", garantiu.

    Para o porta-voz da candidatura de Menezes, que cumprimentou o adversário e ainda líder Luís Marques Mendes, "o importante é que o PSD possa ser uma alternativa forte e credível ao Governo socialista".

    "Temos uma grande satisfação por esta luta ter dado numa grande vitória. Vamos transformar esta vitória numa oportunidade de esperança, de crescimento, de união", apelou.