«O princípio de todas as coisas», de Marlene Ferraz, de Viana do Castelo, foi o conto vencedor do sexto Concurso literário nacional promovido pela Câmara municipal da Trofa. O conto foi o escolhido pelo júri, num universo de 219 obras entregues, por outros tantos autores de diversos pontos do pais.

Marlene Ferraz recebeu das mãos de Bernardino Vasconcelos, presidente da autarquia o galardão, numa cerimónia que decorreu no passado sábado no Auditório da Junta de Freguesia de Santiago de Bougado, na presença da escritora Matilde Rosa Araújo, um dos mais importantes autores portugueses de literatura para crianças.

O segundo e o terceiro prémios couberam, respectivamente, a «O homem que roubava sonhos», de Olívia Maria  Barbosa Guimarães, de Braga, que recebeu o premio das mãos de Matilde Rosa Araújo e a «A casa de Pedra», de Maria José Gomes Simões Letras Mestre, de Estremoz.

Tendo em conta o carácter didáctico e de educação cívica dos contos apresentados a concurso, o júri decidiu criar uma nova categoria, o prémio Cidadania, atribuído a «Lucas, um amigo especial», de Diana Isabel Ferreira de Oliveira Lourenço, de Corroios, cujo galardão foi entregue por António Pontes, vereador da Cultura, ao irmão da autora.

Matilde Rosa Araújo visivelmente comovida agradeceu o apoio e reconhecimento da autarquia por ter instituido um premio de escrita com o seu nome afirmando que " a Trofa é um exemplo de dedicação e dignificação da leitura, da escrita, do respeito pelos jovem e crianças", mostrou-se maravilhada com o trabalho que Antonia Serra têm desenvolvido com o coro dos Meninos Cantores do Municipio.

Bernardino Vasconcelos retribuiu os elogios à escritora agradecendo o facto de "apear da sua avançada idade marcar presença neste cerimonia e apadrinhar este Concurso Literário Nacional que mais uma vez se traduziu num enorme sucesso". Vasconcelos relembrou a actuação dos Meninos Cantores e citando o jornalista Sidónio Bettencour afirmou " tomara muitos adultos cantarem desta maneira".

O prémio de Melhor ilustração original distinguiu Maria de Fátima Cunha Silva, de Figueira da Foz, por «História da Princesa que o vento despenteou».

Integraram o júri Glória Bastos, membro da secção portuguesa do IBBY (International Board on Books for Young People), as escritoras Luísa Ducla Soares e Armandina Maia, o vereador do pelouro da autarquia António Pontes e o escritor e jornalista da RTP e RDP Açores Sidónio Bettencourt.

O Concurso Literário Nacional da Trofa – Conto Infantil, voltou a superar todas as expectativas. Este ano participaram 219 autores oriundos de todo os país.

O Coro dos Meninos Cantores do Município da Trofa interpretaram a obra Os Saltimbancos de Chico Buarque, dando voz a temas como "A Minha Cidade".