JS Trofa vai a votos no dia 27 de novembro. Marco Ferreira quer prosseguir projeto, apoiando medidas do executivo camarário.

“Responsabilidade, acreditar e fazer acreditar”. Estes são os principais propósitos da recandidatura de Marco Ferreira à concelhia da Juventude Socialista da Trofa, que foi oficializada na segunda-feira, 14 de novembro, num café em Alvarelhos.

O jovem socialista explicou que a responsabilidade é dirigida à própria estrutura partidária, “já que cresceu muito nos últimos anos”. “Mais do que duplicar o número de militantes, conseguiu chegar a todo o concelho através dos núcleos de freguesia. É um dos trabalhos que temos mais orgulho e, por isso, esta proposta de candidatura conjunta entre os núcleos e a concelhia”, explicou.

Em segundo lugar, a candidatura de Marco Ferreira “acredita que a luta travada em 2009 está a valer a pena”, apesar “de todas as dificuldades no contexto nacional e local, que tem prejudicado muitos dos projetos que se pretendiam realizar”. O socialista confia no caminho trilhado pelo executivo camarário, que “aposta na educação, na cultura e na qualidade de vida dos jovens, dando-lhes condições para que se sintam atraídos para viver na Trofa”. Marco Ferreira exemplifica com as medidas da “atribuição das bolsas de estudo” e a “oferta de manuais escolares, que favoreceu muitos casais jovens”.

A JS não esquece que, pela frente, tem dois anos “de luta muito intensa até às próximas eleições”, na qual o objetivo é “fazer os jovens acreditar em que o caminho que está a ser seguido vale a pena”.

No capítulo da juventude, o socialista defende as medidas tomadas pelo executivo de “garantir que haja várias atividades ao longo do ano, em todas as freguesias, para todos os jovens”.

As eleições para a concelhia da JS Trofa realizam-se no dia 27 de novembro.

Candidatos para os núcleos defendem projetos

De algumas dezenas de núcleos de freguesia da JS que existem no País, cinco pertencem à Trofa. Marco Ferreira considera o “número interessante”, pois “demonstra bem a entrega dos jovens da Trofa e o amor que sentem pelo concelho”.

No dia 20 de novembro, vão a votos as listas candidatas para os núcleos de freguesia de S. Romão do Coronado, Alvarelhos, Santiago de Bougado, Guidões e Covelas.

Pedro Teixeira é o candidato por Alvarelhos e considera que “é importante não deixar morrer a juventude”. “Não podemos prometer fazer tudo, mas tentar fazer o máximo possível”, frisou.

Já José Santos, candidato por Covelas, pretende dar continuidade ao projeto que iniciou há um ano, elaborando “um manifesto e ouvir os anseios dos jovens, para depois entregar o documento ao presidente da Junta”.

Para o núcleo de S. Romão do Coronado, José Pereira ainda não tem equipa formada, mas manifestou vontade de fazer algo contra o desinteresse da juventude da freguesia pelos problemas de S. Romão e do concelho.

Depois de um período de estagnação, o núcleo de Santiago de Bougado parece ganhar novo fôlego com Armindo Azevedo. “Vamos desenvolver políticas que nos façam inteirar das atividades da freguesia e na vida do concelho”, referiu.

Nuno Moreira recandidata-se ao núcleo de Guidões. Abraçando o movimento contra a fusão das freguesias, o guidoense apelou a todos os militantes socialistas: “Lutem pelas freguesias como nós vamos lutar por Guidões”.

{fcomment}