Provas decorreram em caminhos rurais e trilhos no concelho, nas zonas montanhosas de S. Martinho e Santiago de Bougado, Covelas e S. Romão do Coronado. Organização faz balanço positivo da iniciativa e garante que a mesma é para repetir no próximo ano.

Uma meia-maratona de 40 quilómetros e uma maratona de 80 quilómetros foram as duas provas que reuniram mais de 100 participantes, no passado sábado, na Primeira Maratona de BTT na Cidade da Trofa, entre eles vários atletas federados da modalidade.

Apesar das desistências de alguns atletas na última hora e até de dois acidentes que exigiram assistência médica, os organizadores fizeram um balanço positivo da maratona e garantiram que a iniciativa é para repetir. “Correu bem, tivemos um nível de participantes elevado, nomeadamente atletas de nível que foi uma surpresa”, afirmou Paulo Brás, da organização, garantindo que “é quase um certeza repetir no próximo ano”.

A maratona, que teve como ponto de partida o Parque Dr. Lima Carneiro, decorreu em caminhos rurais e trilhos no concelho, em locais como Paradela, Valdeirigo, Alto da Sapateira e nas zonas montanhosas de S. Martinho e Santiago de Bougado, Covelas e S. Romão do Coronado.

Segundo os organizadores, no concelho da Trofa existem excelentes condições para a prática de BTT. “Temos excelentes condições para a prática da modalidade e muitas pessoas aqui do concelho e dos arredores não fazem a mínima ideia do que nós temos aqui na nossa região”, sublinhou Paulo Brás.

Victor Santos, a representar a Bikestore, de Paredes, foi um dos atletas que subiram ao pódio para receber o primeiro prémio da Maratona de 80 quilómetros, que o jovem de Penafiel cumpriu em 4 horas e 8 minutos. “Correu bem, podia ter corrido melhor apesar de um colega meu se ter lesionado”, afirmou ao NT/Trofa Tv, no entanto satisfeito com o resultado e a “experiência nova” que viveu, apesar da “prova muito dura”.

Já em segundo lugar na meia maratona de 40 quilómetros ficou José Soares que, apesar da pista exigente, considerou a Trofa uma boa zona para a prática da modalidade. “Foi bastante difícil a nível técnico e a nível físico mas correu muito bem”, considerou o atleta de Paredes (Bikestore). “Ainda bem que não estava a chover senão seria muito complicado, porque o percurso tem muita pedra solta e mesmo presa que molhada seria muito difícil a nível de segurança principalmente”, acrescentou.

A Primeira Maratona de BTT Cidade da Trofa foi organizada pelo Clube de Cicloturismo da Trofa, a empresa 3Bike e a Câmara Municipal da Trofa. Inserir a Maratona de BTT Cidade da Trofa no próximo ano numa taça regional de maratonas é o objectivo futuro da organização. Uma vontade que já conta com o apoio da Federação Portuguesa de Ciclismo.