A prova da evolução do departamento de formação do Clube Desportivo Trofense esteve patente no Trofintas Cup, que recebeu cerca de 800 crianças no complexo desportivo, em Paradela.

A tarde já ia longa e no Complexo de Paradela, disputavam-se jogos decisivos. Se de um lado se verificava um duelo de titãs com Dragon Force e Milan, do outro o dérbi era concelhio. Trofense e Finzes gladiavam-se com força de vontade, porque desistência não é palavra que exista no dicionário destes pequenos grandes valores do futebol.

O Milan conseguiu passaporte para a final, na qual teria pela frente a equipa A do Trofintas. Foi mais forte a equipa da casa, que levantou o troféu mais valioso. No sábado, foram 300 as crianças, distribuídas por 20 equipas, que participaram em mais uma edição do Trofintas Cup.

Em todos os jogos os gritos de apoio e os aplausos foram uma constante por parte das bancadas repletas de familiares e amigos dos craques. “É caraterística destas idades, os pais têm a tendência natural de acompanhar as crianças nas suas atividades”, explicou António Bento.

Segundo o coordenador da escola de futebol Trofintas, “o principal objetivo deste torneio é promover o gosto pelo espetáculo e que as crianças tenham oportunidade de praticar futebol com estas condições que o clube consegue disponibilizar”.

No domingo, foram mais 500 os atletas que jogaram futebol e lutaram pelo lugar mais alto do pódio, que foi conquistado pelo Trofense A, com os jovens da Academia da Bola a ficar em 2º lugar.

 

Os atletas do Finzes e do Centro Recreativo de Bougado foram as outras equipas a representar o concelho na prova. Pela sua envergadura, este deve ser um dos torneios de maior dimensão do Norte do País para os escalões mais baixos. Jorge Maia, coordenador do departamento de formação do Trofense, referiu que os clubes participantes destacam “o rigor com que este torneio se desenrola e a competitividade que existe”. “É uma oportunidade para as crianças viverem momentos diferentes. Cada equipa faz quatro a seis jogos, jogando com clubes que pouco conhecem ou outros com renome”, explicou.

Segundo o responsável, o departamento de formação tem “investido um pouco mais” no Trofintas Cup relativamente ao Trofense Cup, torneio do escalão de infantis. “Alargamos um pouco mais o número de equipas que estão envolvidas e não descuramos a presença de equipas da Trofa, como o Finzes, entre outras”, acrescentou.

E para além de promover a prática do futebol junto dos mais pequenos, estas iniciativas também contribuem para outros atletas conhecerem outras realidades: “Envolvemos os nossos atletas com a função de guia e de árbitros e isso mostra-lhes, primeiro, a responsabilidade de quem tem que orientar uma equipa e os árbitros verem o outro lado do futebol, componente que temos investido”.

 

Departamento de formação trabalha com 400 crianças

Manuel Wilson, vice-presidente do CD Trofense, sublinhou que esta prova mostra a evolução do departamento de formação, que quer “levar mais equipas aos campeonatos nacionais” e a partir daí “poderá haver uma escola muito mais competitiva, sendo mais fácil tirar jogadores de qualidade para alimentar o futebol profissional”. “Este projeto começou há quatro anos e tinha cerca de 160 crianças e atualmente temos muito perto das 400. Esta dimensão nasceu com a dedicação de todos e com o apoio do presidente (Rui Silva) é que foi possível evoluir no aspeto qualitativo e quantitativo”, referiu.

Manuel Wilson também agradeceu aos pais “que, muitas vezes, têm de sair mais cedo dos empregos para trazer as crianças”, apelando a que “continuem a acreditar e possibilitem aos filhos o prazer de jogarem futebol e de crescerem como homens”.

 

Equipas da Trofa presentes na prova

A Associação de Finzes viu nesta prova uma oportunidade de proporcionar um dia diferente às crianças. Esta equipa disputa o competitivo campeonato do Vale do Ave, “com clubes de renome”. “O balanço é muito positivo, porque o mais importante é que os miúdos convivam e engrandeçam a associação”.

Depois de a empresa Eurico Ferreira disponibilizar um campo, a associação decidiu criar uma equipa de escolas, que tem sido “um sucesso”, com o “acompanhamento constante dos pais”.

Na prova, o Centro Recreativo de Bougado foi outra das associações da Trofa representadas com uma equipa, que jogou no domingo.

 

{fcomment}