Uma tarde de música folclórica, recriações históricas e etnográficas e muita animação garantiram o entretenimento das centenas de pessoas que assistiram ao Festival Folclórico comemorativo do 48º aniversário do Ranchos das Lavradeiras da Trofa, no passado domingo, inserido na Feira Anual da Trofa.

Para assinalar 48 anos de actividades folclóricas e etnográficas, o Rancho das Lavradeiras da Trofa organizou um Festival Folclórico, que animou a tarde de domingo no recinto da Feira Anual da Trofa, reunindo várias centenas de pessoas junto ao palco para assistir ao espectáculo, que contou com a participação de vários grupos. Para além do grupo anfitrião, o Rancho das Lavradeiras da Trofa, a animação esteve a cargo do Rancho Regional e Folclórico de Candosa, o Rancho Regional “Recordar é Viver” de Espinho e o Rancho Regional de Fradelos.

“É o evento em que o Rancho nasceu há 48 anos e ao fim destes anos conseguimos comemorar no próprio evento um aniversário, com centenas de milhares de pessoas nesta feira maravilhosa”, afirmou ao NT Luís Elias, presidente do Rancho.

“Temos andado nos últimos anos por todo o país não só a cantar e a dançar, mas a representar quadros etnográficos, tradições da nossa terra, romarias, lazeres, serões e todo um conjunto de actividades que são representadas no palco”, explicou o responsável, em balanço das actividades do grupo. Para Luís Elias, “o folclore é muito mais do que cantar e dançar, é lembrar as tradições das gentes da terra”, sendo que “nos últimos anos o Rancho mudou radicalmente a sua maneira de encarar o folclore”, realizando actualmente actividades etno-folclóricas.

A agenda de espectáculos para 2009 já está cheia e, de acordo com Luís Elias, o Rancho “só aceita convites cujo retorno dos grupos que fazem os convites seja uma mais-valia”. “Recusamos convites se nos lugares onde formos os grupos não tiverem qualidade para depois virem à Trofa acrescentar alguma coisa”, adiantou.