O Lar Padre Joaquim Ribeiro festejou o seu primeiro aniversário. Depois da festa intimista da passada segunda-feira, a instituição abriu as portas à comunidade no domingo e pediu apoio para continuar a prestar cuidados aos mais idosos do concelho.

   "A criança tem um ano, precisa ainda de muitos cuidados, de alguém que cuide dela com muito carinho e apoio", afirmou Luciano Lagoa, presidente do Lar Padre Joaquim Ribeiro e pároco da freguesia de S. Martinho de Bougado, à margem das comemorações do primeiro aniversário da instituição.

Depois da festa intimista da passada segunda-feira, a instituição abriu as portas à comunidade no domingo e pediu apoio para continuar a prestar cuidados aos mais idosos do concelho. "É necessário que esta instituição não caia no esquecimento das várias entidades, como a Câmara Municipal e a Segurança Social e outras instituições, nós precisamos do apoio de todos", adiantou o pároco.

Com 28 utentes a tempo inteiro no Lar, pretende fazer uma acordo com a Segurança Social para poder acolher 35 idosos. "Estamos convictos que para o próximo ano em Janeiro já teremos o acordo para os 35 utentes, neste momento temos a residir aqui 28 idosos, mas já temos uma grande lista de espera", afirmou Luciano Lagoa. Já no centro de dia "a oferta tem-se revelado maior que a procura", explicou o responsável, pois neste momento o Lar acolhe apenas 10 utentes, tendo capacidade para mais. "Esta é uma das vertentes que queremos dinamizar aqui no Centro Social, porque fazemos todo o acompanhamento, desde o pequeno almoço, lavandaria e mesmo jantar, portanto as pessoas só vão dormir a casa. Penso que é uma valência interessante, porque em vez de o idoso estar em casa sozinho, pode passar cá o dia junto de outras pessoas e conviver", acrescentou.

Bernardino Vasconcelos, fazendo um balanço positivo da actividade do Lar em prol dos idosos do concelho, deixou também um apelo "para que os filhos dos mais velhos reparem que há aqui um sítio onde os seus pais podem passar melhor o dia e melhor o tempo, com mais alegria", referindo-se ao Centro de Dia. "Estas instituições locais têm tido um papel de almofada social, não só para aqueles que são mais velhos, mas também para as pessoas que passam por uma situação social menos boa. Este centro está a desempenhar um papel nesse sentido e a freguesia deve estar atenta e partilhar deste projecto, para que os mais velhos tenham um bom acolhimento permanente, mas também um bom acolhimento durante o dia", acrescentou o edil, apelando à ajuda da comunidade trofense para este projecto com instalado há um ano no concelho.

Relativamente à creche que irá "nascer" também nas mesmas instalações do Lar, o presidente da Câmara prometeu prestar todo o apoio. "Com certeza que vamos apoiá-la. Tenho já marcada uma conversa com o Sr. Padre Luciano Lagoa para avaliar os problemas, o projecto e aquilo que poderá ser a nossa comparticipação, porque a Câmara sempre respondeu "presente" a todas as instituições do concelho que têm o seu projecto social e o implementam no terreno", afirmou.

Já José Sá, presidente da Junta de freguesia de S. Martinho de Bougado, reforçou o trabalho desenvolvido pela instituição, considerando-a como uma obra "modelo" em todo o concelho. "Esta é uma obra que serve como exemplo para a freguesia. É um orgulho para nós ter onde instalar um número de idosos, já representativo", frisou.

A tarde de festa terminou com a realização da eucaristia em acção de graças na Igreja Nova da Trofa, pelas 19 horas.

Isabel Moreira Pereira