É impossível ficar indiferente aos cerca de 40 cães que vivem no Canil Municipal da Trofa. Grandes, pequenos e recém-nascidos, brancos, pretos, malhados e de todas as idades esperam por uma casa e por um pouco de afecto. À nossa chegada um casal jovem aproximava-se do portão de saída com uma cadela no colo, acabada de adoptar…

 {flvremote}http://trofa.otos.tv/videos/AuAU.flv{/flvremote}"Existem outras soluções!" Foi desta forma peremptória que Sílvia Coutinho, presidente da Associação Um Animal Um Amigo chamou à atenção para o abandono dos animais, sobretudo de cães em época de férias. No canil Municipal da Trofa o NT encontrou as voluntárias da AUAU rodeadas de 25 cães que esperam por um lar e assistiu à saída de um outro, que tinha acabado de ser adoptado por uma casal.

A associação acolhe os animais no Canil Municipal, localizado em Santiago de Bougado. Tem cerca de 40 animais, 25 dos quais para adoptar. De raças conhecidas ou rafeiros, adultos ou ainda pequenos, Sílvia Coutinho faz um apelo à adopção. "Temos uma cadela Pastor Alemão pura, lindíssima, tem cerca de dois anos, muito meiga. Temos também uma cadela Doberman pura também com cerca de dois anos, uma Boxer, quase toda preta e com umas pintas castanhas, tem cerca de dois ou três anos e depois temos os rafeiros que são os mais inteligentes e engraçados para mim", afirmou.

Os inquilinos mais recentes do espaço são uma ninhada da qual se desconhece a raça: "Ainda não sabemos bem o que pode sair, podem sair raçados de Lavrador ou de Huskis, contudo não sabemos porque a cadela foi abandonada no pinhal e só daqui a uns meses é que saberemos", explicou.

Sílvia Coutinho lamentou o abandono dos animais de estimação. "Existem outras soluções!", insistiu. "As pessoas às vezes não querem é estar informadas e é mais fácil abandonar", acrescentou a responsável pela associação que apontou os hotéis caninos como uma alternativa ao abandono. "Existem muitos hotéis, mesmo aqui na nossa região, há aqui na Trofa, Vila do Conde, Braga, Vila Nova de Gaia, no Porto e podem também procurar na internet", afirmou. Um dos problemas com que a associação também se depara é o abandono de cães com chip de identificação: "Tem acontecido alguns casos em que o cão tem o chip, é resgatado da rua e mesmo assim as pessoas dizem que o animal não lhes pertence", lamentou a responsável.

O único apoio da associação são os sócios "e de vez em quando algumas pessoas que se lembram de dar donativos", disse Sílvia Coutinho pedindo "ajudas das empresas, que são sempre bem vindas".

A trabalhar em conjunto com o Canil Municipal da Trofa, a associação acolhe os animais abandonados, recolhe alimentos, realiza campanhas de adopção e evita o abate de dezenas de cães há cerca de um ano no concelho da Trofa.