Um grande laço humano foi “desenhado” no recreio da Escola Básica de Estação, no Muro, na manhã de 30 de novembro, para assinalar o Dia Mundial da Luta contra a Sida.

Acompanhados pelos professores, assistentes operacionais e alguns encarregados de educação, os alunos corporizaram assim a mensagem que assimilaram, anteriormente, em contexto de sala de aula. “Queremos que os nossos alunos vão tomando consciência desta problemática e estejam sensíveis a todas as pessoas que possam ter este problema, que as acarinhem e não as estigmatizem, sabendo que não é através de um abraço ou de um beijo ou de um aperto de mão que a doença se transmite”, começou por dizer o docente Manuel Azevedo, que acredita ser desta forma, e com “repetições” deste tipo de ações que se pode mudar a mentalidade de uma comunidade.

A Sida é um vírus que afeta o sistema imunitário dos humanos e que pode ser transmitido apenas durante o contacto sexual, por contacto com sangue infetado ou de mãe para filho, durante a gravidez, parto ou amamentação.