As equipas de juvenis do Bougadense e Trofense conseguiram garantir presença na 2ª Fase da 2ª Divisão distrital.

A uma jornada do fim do campeonato, a equipa de juvenis do Atlético Clube Bougadense sagrou-se campeã da série 5 da 2ª Divisão distrital, garantindo acesso à 2ª fase, num passo muito importante rumo à subida de divisão.

“A qualidade do jogo coletivo, o espírito de grupo e a união em torno do objetivo de ficar em 1º lugar” foram os trunfos da equipa liderada por Nuno Pinheiro. Em declarações ao NT, o treinador explicou que a meta ficou traçada logo no início da época. “O grupo queria muito fazer alguma coisa por um clube que, raramente, tem condições para atingir esses objetivos. Com o conjunto de jogadores que transitaram da temporada passada e dos que entraram, vimos que podíamos construir uma equipa muito boa. Depois, quando saiu o sorteio, verificamos que a série onde estávamos não tinha adversários que fizessem frente à nossa”, recordou.

As expectativas materializaram-se e ao fim de 22 jornadas, a equipa conseguiu 13 vitórias, três empates e duas derrotas, garantindo o 1º lugar na penúltima ronda, ao vencer o “vice” Leça do Balio por 2-1. Este foi o único oponente capaz de fazer frente ao Bougadense, somando o mesmo número de vitórias, mas claudicando no volume de derrotas (quatro).

Mas, como qualquer conquista, esta também teve dificuldades durante o percurso. Além das “lesões em jogadores importantes”, do inverno chuvoso que desencorajou os atletas a aparecerem nos treinos e do número elevado de jogadores (35), que se dividia por duas equipas, o grupo também contou com um obstáculo difícil de superar: a ausência de apoiantes nos jogos. “Temos poucos adeptos, que se resumem a meia dúzia de pais que acompanham. Uma das dificuldades que tínhamos em casa era que os adversários tinham sempre mais público que nós. As pessoas do Bougadense não se envolvem com as camadas jovens”, lamentou Nuno Pinheiro.

Garantida a presença na 2ª Fase do campeonato, o treinador é perentório ao anunciar o objetivo: “Subir de divisão”. A tarefa não se adivinha fácil, já que pela frente o grupo reencontrará o Leça do Balio e debater-se-á com Estrelas de Fânzeres e Rio Tinto, primeiros classificados da série 6.

 

Trofense garante próxima fase sem derrotas

“Praticar um futebol positivo” era o objetivo da equipa de juvenis do Clube Desportivo Trofa, que também conseguiu o 1º lugar da série 3 da 2ª Divisão, em igualdade pontual com o Rio Ave, com 17 vitórias, um empate e nenhuma derrota. O técnico, Edgar Ferreira, afirmou que, ao início da época, “os lugares cimeiros se afiguraram como meta a atingir, tendo em conta que “à semelhança do que se verifica nos outros escalões do departamento de formação, este era um grupo de qualidade”.

Como atributos da equipa estava o pensamento de que “os grandes resultados só se atingem quando todos se dedicam à equipa sobrepondo os interesses do coletivo aos particulares”. “Depois é inegável a paixão que estes rapazes têm pelo treino e pelo jogo”, salientou, sem deixar de referir a importância de “aprenderem e compreenderem o seu papel em funções dos demais” e da “identificação com a forma de jogar” do grupo, assim como “a ambição e o carácter” que demonstraram, cultivando um “ambiente saudável”.
Mas, para Edgar Ferreira, um dos “pontos mais fortes” para o sucesso do grupo prende-se com o facto de fazer parte de “projeto de qualidade ímpar onde existe uma ideia comum dos minis até aos juniores, ajustada naturalmente de acordo com a idade biológica dos atletas”, o que “facilita imenso o trabalho de um treinador”.

Durante a temporada, a equipa encontrou alguns obstáculos, o que valoriza a conquista do 1º lugar. Uma das adversidades foi “o estado e as condições pouco próprias para a prática futebolística em alguns dos campos”, que foi ultrapassado com a adaptação ao contexto “sem nunca perder a identidade”. “Particularizando, houve jogos que em desvantagem no marcador conseguimos dar a volta para vitórias esclarecidas e jogos em inferioridade numérica que só com grande espírito coletivo conseguimos vencer”, sublinhou.

Agora, com a 2ª Fase do campeonato, a intenção é “manter a equipa igual a si própria, continuando a evoluir dentro do nosso estilo, sendo dominadores e impondo o nosso futebol a cada jogo, jogando sempre para vencer. Sabemos que nesta fase iremos encontrar equipas extremamente competentes, o que será excelente para continuarmos a crescer como equipa.

Edgar Ferreira também deixou um agradecimento “ao coordenador, Jorge Maia, ao vice-presidente, Manuel Wilson, aos diretores da equipa, senhor Jorge e senhor Vítor, ao Daniel Araújo, ao ‘Frica’, aos que acompanham e apoiam a equipa e aos jogadores”.