A concelhia da Trofa da Juventude Social Democrata organizou um debate subordinado à temática “Planeamento familiar e a pílula do dia seguinte”. Perante uma plateia de cerca de 60 jovens, os médicos falarem de contracepção, planeamento familiar, e pilula do dia seguinte.

JSD

Os oradores convidados foram Rui Nunes, membro da comissão política distrital do PSD do Porto, o deputado Pedro Duarte e Renato Faria, médico de clínica geral e Director Clínico do Centro de Saúde da Trofa.

Rui Nunes, esclareceu que, “a pílula do dia seguinte administrada nas primeiras horas após o acto sexual, vai impedir a fecundação, o que, de certa forma, pode ser entendida como contracepção num sentido mais lato. No entanto, se a toma deste medicamento for mais tardio, aí irá impedir a implantação do embrião no útero, o que levanta aqui um aspecto controverso, pois pode ser entendido como destruição da vida humana, e como tal, aproveitou para deixar um repto, apelando a uma sexualidade responsável, que passa pela educação, pelo planeamento familiar, entre outros aspectos. A interrupção da gravidez, deve ser sempre a última opção e nunca a primeira”, e que a “vida humana intra-uterina deve ser sempre protegida” defendeu.

No respeitante ao planeamento familiar, Pedro Duarte referiu que ainda se nota pouca adesão por parte dos jovens, talvez por falta de divulgação e de informação, mas que gostaria de ver este serviço mais desenvolvido, pois os jovens podem usufruir de acompanhamento médico e, sendo uma consulta privada, podem ver esclarecidas quaisquer dúvidas que tenham e que se sintam inibidos de perguntar em ambiente familiar, por exemplo. No sentido de ver este serviço mais divulgado, apelou para que organizassem outros eventos como este, de forma a informar e formar os jovens, apostando na prevenção.

Por seu lado Renato Faria, centrou a sua intervenção na realidade existente na Trofa, no que diz respeito ao planeamento familiar, informando que é uma consulta aberta, em que os jovens são atendidos por uma enfermeira, e que contam sempre com o sigilo profissional, por forma a que os pacientes possam dialogar e ver esclarecidas as suas dúvidas. Na Trofa, nota-se uma maior adesão principalmente dos jovens masculinos, e a faixa etária predominante é entre os 14 e os 21/22 anos.

O objectivo desta tertúlia, inserida nas Jornadas Distritais da Saúde da JSD – Porto tinham como objectivo, segundo a presidente da JSD da trofa, Marisa costa “ formar e informar os jovens do nosso concelho, debater temas actuais, e algo controversos, num ambiente informal e envolvente, criando assim abertura para se colocarem as mais variadas questões que gostariam de ver esclarecidas”, frisou.

Assistiram a esta tertúlia, cerca de 60 pessoas dos quias se destacam Joaquim Pinto, presidente da Comissão Política Distrital da JSD do Porto e do Daniel Fangueiro, Presidente da Comissão Política Nacional da JSD.