As sonoridades brilham, pelo menos no universo dos palcos destinados ao concurso Arena Rock. No dia 10 de Fevereiro realizou-se, na Fnac do Norte Shopping, a apresentação pública do evento.

Foi Apresentado na FNAC o ARENA ROCK

 

A estreia do concurso Arena Rock é um bom pano de fundo para o panorama musical. Nos meandros de todas as raízes musicais, com ou sem contrato discográfico e independentemente da sua nacionalidade, o concurso destina-se a brindar os ouvidos dos portugueses com sonoridades camufladas e ansiosas por emergir das profundezas.

Com lugar na Fnac do Norte Shopping no passado dia 10 de Fevereiro, a conferência de imprensa do concurso Arena Rock viu pela primeira vez a luz do dia para esclarecer o público, aproveitando para revelar as bandas contempladas e as respectivas arenas de combate.

Contrariamente ao rascunho inicial, o total de bandas seleccionadas é agora 20, distribuídas por seis eliminatórias e uma final nos principais pontos do país, assumindo um perfil recriador de concursos anteriores.

As eliminatórias decorrerão entre os meses de Fevereiro e Março, no Auditório de Arcos de Valdevez, Tertúlia Castelense na Maia, Blá Blá Bar em Matosinhos, Lótus Bar em Cascais, In Live Caffé na Moita, e ainda remetendo à fiel origem da agência de representações organizadora, no recinto da Feira/Mercado da Trofa. A final será disputada na Casa das Artes em Famalicão.

A estrutura do concurso é simples: todas as bandas têm o direito de mostrar as competências durante cerca de 20 minutos através da execução de um tema original, uma versão e ainda uma prova livre.

Para suportar este evento estão também presentes os padrinhos, que podemos encontrar em colectivos como Blunder, Mesa, Loto e Blind Zero, ou até mesmo individualmente, como o caso de André Indiana.

Com carimbo d’O Noticias da Trofa, o concurso recruta o derradeiro vencedor ao palco de Vilar De mouros, um capítulo que nenhuma banda apurada quererá dispensar no seu curriculum vitae.

Diana Silva