JSD acusou autarquia, representantes dos pais e directora da Comissão Administrativa Provisória da Escola Secundária da Trofa de “tentativa de politização”.

“Informar” e “defender os alunos” foram os motivos que levaram a JSD a realizar uma conferência de imprensa em que acusa a Câmara Municipal de uma “tentativa efectiva de politização” da Escola Secundária da Trofa (EST).

Segundo Sofia Matos, presidente da juventude partidária, em causa está a apresentação de uma moção por parte de Paulo Jorge Ferreira, representante dos pais no Conselho Geral da Escola, que, aprovada por onze votos contra dez, inviabilizou as quatro candidaturas para a constituição de uma nova direcção.

Saiba mais na edição em papel do NT, já nas bancas.