Nuno Moreira “Félix” é o coordenador do novo núcleo da JS em Guidões. O “crescimento do número de militantes” na freguesia motivou a formalização da estrutura, que visa “criar um ponto de contacto” com a população.

 

Guidões é a mais recente freguesia que conta com um núcleo da Juventude Socialista. Depois da formalização recente do núcleo de S. Romão do Coronado, foi a vez da freguesia que conta com 17 anos de governação socialista merecer uma estrutura da juventude partidária. Esta decisão está na base do “crescimento de militantes” registado em Guidões, explicou Marco Ferreira, presidente da JS da Trofa. “Nós procuramos ter estruturas que estejam mais próximas dos militantes de base e criar um ponto de contacto. Decidimos avançar com o projecto na JS de Guidões com todo o apoio e liderança do Nuno Moreira que fez um trabalho excelente de mobilização”, referiu ao NT.

Numa cerimónia que contou com a presença da presidente da Comissão Política Concelhia do PS e da autarquia, Joana Lima, do presidente da Federação Distrital da JS do Porto, João Torres, e com o padrinho do projecto e presidente da Junta de Freguesia de Guidões, Bernardino Maia, o coordenador do núcleo Nuno Moreira “Félix” prometeu “uma JS activa e dinâmica, que quer trabalhar e sonhar mais”. E “tal como houve facilidade em criar uma JS em Guidões, com quase uma centena de novos elementos”, o socialista considera ser “possível criar um núcleo do PS na freguesia”. “Guidões é socialista o suficiente para ter a própria estrutura partidária”, postulou.

O núcleo guidoense quer “criar actividades que aproximem ainda mais os jovens à política” e que “façam os jovens pensar no futuro da freguesia”. “Félix” não fez por menos e começou, logo na cerimónia de formalização do núcleo, por pedir à autarca trofense para “pensar em Guidões quando pensar em mobilidade para o concelho”, assim como invocou a necessidade da freguesia “ter a Junta construída”.

Joana Lima nunca fez parte de uma juventude partidária, mas sabe bem o papel preponderante que esta teve na sua vitória nas últimas eleições. A socialista não acredita que exista no distrito “uma JS tão forte” como a da Trofa e alertou Nuno Moreira para a “grande responsabilidade” que tem pela frente: “O desafio aumenta a tua responsabilidade, porque tens a fasquia muito alta”, disse ao coordenador do núcleo guidoense.

Já João Torres, recente presidente da distrital da JS do Porto, estava “muito satisfeito por vir à Trofa”. O socialista sabe das dificuldades com que se deparam os coordenadores, uma vez que “têm um espaço limitado para fazer política, onde muitas vezes as pessoas não estão sensibilizadas para determinado tipo de problemas”. Por isso, “é muito importante que, através dos núcleos de residência, se consiga mobilizar os jovens para as questões sociais e para ajudarem a construir projectos políticos que dêem uma resposta integrada aos problemas das populações”.

Já Bernardino Maia felicitou Nuno Moreira “pela mobilização dos jovens de Guidões em torno do desígnio de fortalecer o PS”, mas está convicto de que a responsável pelo renascer da força da juventude é Joana Lima. “Assistimos a uma liderança, na qual os jovens se identificam”, frisou.

A formalização de núcleos continua no próximo mês, com a estrutura de Alvarelhos.