Numa sessão que decorreu na noite de quinta-feira, 23 de janeiro, na sede do Partido Socialista, no Edifício Nova Trofa, a JS formalizou a criação do núcleo de Bougado (S. Martinho e Santiago).

“Nós somos contra a agregação das freguesias, mas temos que pautar a nossa atividade pela responsabilidade política e não podíamos deixar de unir este núcleo, porque queremos ter um papel ativo na fiscalização e contribuição nesta nova realidade”. Foi desta forma que Amadeu Dias, presidente da JS Trofa, explicou a união dos núcleos de Santiago e S. Martinho de Bougado, na estrutura partidária. Apesar de, desde o início, se opor à reforma administrativa que agregou as freguesias bougadenses, o socialista explicou esta fusão com a necessidade de ter um “papel ativo” no acompanhamento da gestão da freguesia de Bougado.

Rui Miguel Silva foi o nome escolhido para liderar aquele que será o maior núcleo da JS na Trofa, com “199 militantes”, ou seja, “dois terços” do universo de jovens socialistas no concelho, revelou Amadeu Dias.

O líder do novo núcleo afirmou que o trabalho para o próximo biénio “irá ao encontro dos objetivos do PS, que é conquistar a Câmara nas próximas eleições”. “Temos uma equipa bastante abrangente a nível de formação. Somos 12 pessoas, umas já trabalham outras ainda estudam nas mais diversas áreas, pelo que conseguimos ter uma abrangência total da população. Somos socialistas porque acreditamos num estado de providência, que regula a atividade económica, acreditamos que o Estado apoia todas as pessoas, em que a justiça, saúde e educação são os pilares da nossa sociedade para apoiar os que são os mais fracos”, frisou.

Amadeu Dias propôs ao responsável pelo núcleo “estar ao lado dos jovens e integrá-los na nova etapa”. “A concelhia da JS pretende que o núcleo reconheça os militantes, tente estabelecer novos contactos e chamar à política jovens que há muito não participam nas nossas atividades”, sustentou, elogiando o facto de a equipa de Rui Miguel Silva “ter muitas caras novas”.

Rui Barbosa Ribeiro, presidente da Federação Distrital da JS Porto, também esteve na sessão e sugeriu que a atividade do núcleo deve ser pautada pela “competência, verdade e rigor”, pela “qualificação política” e pela “procura do cumprimento de expectativas daqueles que votaram no PS”.