quant
Fique ligado

Espetáculos

JP Simões na Casa das Artes de V.N. de Famalicão Foto-Reportagem

Publicado

em

No sábado à noite JP Simões foi até Famalicão com a sua banda alargada para dar um excelente concerto a todos aqueles que elegeram como programa da noite de fim-de-semana a passagem pelo agradável espaço da Casa das Artes. Cantor, letrista, compositor, muito elogiado pela crítica e apreciado pelos fãs, JP Simões não desiludiu na sua passagem pelo Norte, inserida no trabalho de promoção do seu terceiro álbum a solo, Roma. Editado em 2013 e já merecedor de excelentes críticas, o trabalho do cantautor foi classificado como o sexto melhor disco de produção lusa pela revista Blitz na eleição dos melhores do ano. O disco viaja por territórios tão variados como o afro-beat, o glam rock, o samba, e o jazz. A energia e o lirismo que conhecemos de outros projetos de JP Simões estão também presentes, e a eles se junta uma procura de sonoridades e uma exploração de géneros musicais, que são apenas o reflexo da curiosidade artística de JP Simões.

Uma audiência simpática e entusiasmada, escutou ao longo de quase duas horas todos os temos do novo trabalho Roma(O Português Voador, Rio-me de Janeiro, Gosto de me Drogar, O Criador e a Criatura, Samba Radioactivo, etc), havendo ainda tempo para escutar outras músicas, como O Passageiro Mágico, Eleanor Rigby e Rubaiyat. Uma noite exuberante de JP Simões, com muito humor e crítica social, política e cultural à mistura. O artista, além da excelente musicalidade que nos ofereceu, foi-nos contando histórias e ilustrando situações de relativa pertinência social. A importância e o tempo de antena dados pelo cantar à palavra foram tais, que momentos houveram que nos pareceram que as histórias estavam a ser intercaladas pelas melodias, e não o oposto. Além da excelente performance musical de Simões e da banda completa (uma mini-orquestra absolutamente notável), destaque ainda para o lindíssimo espetáculo multimédia, totalmente ilustrado ao vivo e em tela pelo artista plástico Luís Lázaro.

JP Simões nasceu em Coimbra em 1970 e estudou jornalismo, música e línguas. Na cena musical esteve ligado a bandas como Pop Dell’Arte, Belle Chase Hotel e Quinteto Tati. Artista polivalente, tem escrito contos, letras para músicas e argumentos para cinema, além de participar como actor e músico em filmes e ter assinado bandas sonoras. Em 2007 estreou-se a solo, com o álbum 1970. Dois anos mais tarde editou o segundo trabalho de estúdio Boato. No ano passado surgiu este Roma, com o qual o músico tem andado em tournée.

Músicos acompanhantes

JP Simões: Voz e Violão
Luanda Cozetti: Voz
Luís Lázaro: Video Art
Norton Daiello: Baixo e Contrabaixo
Tomás Pimentel: Piano, Trompete e Fliscorne
Gabriel Godói: Violão de sete cordas e Guitarra Eléctrica
Ruca Rebordão: Percussões
José Salgueiro: Bateria
Tércio Borges: Cavaquinho
Jorge Reis: Saxofone Alto e Soprano

Texto: Joana Teixeira

Publicidade

Fotos: Miguel Pereira

Fotogaleria (clica nas imagens para aumentar) {phocagallery view=category|categoryid=41}

Continuar a ler...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Espetáculos

CCB transmite concerto da Orquestra de Câmara Portuguesa no Museu Soares dos Reis

Publicado

em

Por

O Centro Cultural de Belém vai transmitir, no dia 15 de julho, o concerto Serenata, da Orquestra de Câmara Portuguesa, no Museu Soares dos Reis, no Porto. A entrada é livre e a transmissão começa às 21h30.

Este evento surge no âmbito do projeto CCB – Cidade Digital, que o Centro Cultural de Belém desenvolve, em parceria com a Direção-Geral do Património Cultural, com o objetivo de transmitir gravações de espetáculos do CCB por todo o país e permitir a novos públicos, a fruição digital de espetáculos, em lugares fundamentais da nossa cultura e identidade.

Continuar a ler...

Espetáculos

FESTIVAL EDP VILAR DE MOUROS – HORÁRIOS

Publicado

em

A organização do festival EDP Vilar de Mouros acaba de divulgar os horários dos concertos que vão decorrer nos dois palcos, o EDP e o MEO, preparados para receber as 18 bandas que atuam nos dias 22, 23 e 24 de agosto, sob a promessa de um ano inesquecível para todos os apaixonados por música.

A edição 2019 traz-nos um cartaz eclético e com confirmações de peso: no palco EDP atuam bandas como os The Cult, Manic Street Preachers, Anna Calvi, The Offspring, Skunk Anansie, Nitzer Ebb, Prophets of Rage, Gogol Bordello e Linda Martini, e, no palco MEO os Therapy?, The Wedding Present, Tape Junk, The Sisters of Mercy, The House of Love, Clan of Xymox, Fisher-Z, Gang of Four e Jarojupe.

Deslocação (Desconto CP e Transfer Gratuito Óptica Pistosga)
Os festivaleiros com passe do evento têm 30% de desconto na CP na compra de viagens em intercidade, inter-regionais e regionais com destino e partida de Caminha, de 18 a 25 de agosto. O transfer gratuito de autocarro panorâmico entre Caminha e o Festival mantém-se, com o patrocínio da Óptica Pitosga, com paragens no Terreiro (Caminha), na estação de comboios e no Festival das 14h às 4h, com periocidade de 30 em 30 minutos.

Pequeno-almoço do campista
A pensar no bem-estar dos campistas, o EDP Vilar de Mouros e a Pastelaria Riviera sugerem um prático pequeno-almoço que inclui Leite ou Sumo + Pão ou Croissant Misto + Fruta, por apenas 3,50€, de 19 a 25 de agosto. As encomendas deverão ser feitas até às 11h do dia anterior à entrega e deverá ser levanta no Posto de Informações, junto da entrada principal do Parque de Campismo, entre as 9h30 e as 10h00.

DJ’s e animação até às 4h
De 22 a 24 de agosto, vai existir, pela primeira vez, um espaço de entrada livre com DJ’s, animações e bares até às 4h, para que todos possam fazer parte da história do EDP Vilar de Mouros e possam beber o que de melhor tem o festival.

“O Melhor do Festival toca a todos”
No âmbito da campanha “O Melhor do Festival Toca a todos”, desenvolvida em parceria com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, destaca-se a aposta no apoio à modernização e melhoria zonas de mobilidade reduzida, da sua sinalética, bem como melhorar a qualidade dos caminhos de acesso a essas mesmas áreas, no sentido de proporcionar melhor conforto e bem-estar aos seus utilizadores. Por outro lado, pretende-se garantir o apoio a pessoas com mobilidade reduzida através da presença de técnicos da SCML no local e estacionamento próximo da entrada. 

Vertente Social e ecológica
Outra das novidades passa pela ação de sensibilização de recolha de roupa, no centro de Caminha, com o apoio da Coca-Cola. As peças doadas serão entregues a instituições locais e cada participante receberá uma coca-cola por doação.

Publicidade

Como medida de sustentabilidade também a mobilidade para o recinto é reforçada com a disponibilização de bicicletas gratuitas, com dois pontos de recolha/entrega, um no recinto e outro em caminha, que fazem igualmente a ligação entre as praias fluvial e marítima.

Numa edição prestes a arrancar, a freguesia de Vilar de Mouros e o festival preparam-se para escrever mais uma página da sua história. Os últimos anos têm contado com a presença de milhares de visitantes e vários artistas que têm marcado cada edição, como os Incubus, The Pretenders, Editors, dEUS, GNR, U2, Elton John, UB40, Rammstein, Bob Dylan, Neil Young, Peter Gabriel, PJ Harvey, Zeca Afonso, Amália, Carlos Paredes entre muitos outros.

O EDP Vilar de Mouros tem data marcada para os dias 22, 23 e 24 de agosto e os bilhetes encontram-se disponíveis nos locais habituais e na Ticketline.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também