Colégio da Trofa recebeu representante da Associação para a Promoção da Segurança Infantil, que explicou os perigos da estrada a alunos do 7º ano.

Os vídeos ilustrativos dos perigos da estrada chocaram os alunos do 7º ano do Colégio da Trofa que, no dia 26 de maio, participaram numa ação de sensibilização que a Câmara Municipal promoveu nas escolas do concelho. O objetivo era mesmo esse, apelar à segurança na estrada sejam os mais pequenos peões, condutores ou passageiros.

A história de Joaquim Agostinho – ciclista que morreu depois de uma queda sofrida numa etapa na X Volta ao Algarve, em 1984 – foi uma das que Rita Ferreira, da Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI), utilizou para mostrar a importância da utilização do capacete quando se circula de bicicleta.

O Colégio da Trofa foi um dos estabelecimentos a receber a iniciativa, juntamente com a Escola Secundária, as EB 2/3 de Alvarelhos e de S. Romão do Coronado e a APPACDM (Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental).

Segundo Inês Azevedo, chefe de divisão do Ambiente da Câmara Municipal da Trofa, esta ação de sensibilização “está inserida numa candidatura ao QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional) no âmbito do programa ‘Prevenção e Gestão de Riscos Naturais e Tecnológicos’”.

A atividade está direcionada para os alunos do 2º e 3º Ciclo e APPACDM, mas há também o concurso “Mascote”, dirigido para as crianças do 1º Ciclo, e que desafiou os mais pequenos à criação de uma mascote, que será “o rosto” dos clubes da Proteção Civil da Trofa.

A ação que se realizou no Colégio foi feita “em colaboração com a APSI, que está vocacionada para a segurança rodoviária e para a sensibilização das crianças e jovens através de exemplos práticos, que mostram aos jovens quais os comportamentos corretos a ter como peões, condutores e passageiros”, referiu.

O diretor pedagógico da escola, Manuel Pinheiro, também foi espreitar a ação de sensibilização e reconheceu a sua importância: “Como sempre, privilegiamos atividades extracurriculares como estratégia de formação dos nossos alunos, por isso o Colégio da Trofa está sempre muito aberto e adere a iniciativas de outras instituições, no sentido de valorizar a formação e o crescimento dos nossos jovens”.

No fim da intervenção da representante da APSI, os alunos ouviram ainda alguns conselhos para proteger o ambiente.

{fcomment}