Cerca de duas centenas de crianças contactaram com Paulo Lopes, Rui Borges e Vítor, jogadores do Trofense que marcaram presença na EB 1 do Paranho para uma sessão de autógrafos.

   A Associação de Pais da Escola Básica e Jardim de Infância do Paranho organizou uma sessão de autógrafos com jogadores do Clube Desportivo Trofense, que fizeram a delícia de cerca de 260 crianças.

Esta sessão foi organizada na passada quinta-feira com o intuito de angariar alguns prémios, cedidos pelo clube, para atribuir num sorteio de rifas, para possibilitar aos alunos a viagem de final de ano lectivo, um cruzeiro no Rio Douro, no próximo dia 30 de Maio.

Paulo Lopes, Vítor e Rui Borges foram os jogadores escolhidos para a entrega dos prémios aos contemplados.

Mário Oliveira, presidente da Associação de Pais explicou que "resolvemos contactar o CD Trofense para saber se eles podiam participar e eles concordaram, considerando a ideia interessante".

"A presença destes jogadores provoca o delírio dos miúdos que gostam muito do Trofense, pelo lugar que ocupa no campeonato da Liga Vitalis", referiu.

Antes da sessão de autógrafos, os três atletas foram sujeitos a perguntas dos pequenos, que queriam saber qual o sentimento de sofrer um golo e como é a vida de um jogador. Paulo Lopes afirmou que sofrer um golo "é uma grande tristeza", enquanto que Vítor sublinhou que "vida de um jogador de futebol não é fácil, ao contrário do que algumas pessoas pensam. Temos que abdicar de muitas coisas, mas a verdade é que o mais importante é que fazemos o que mais gostamos".

Completamente eufóricos, os mais pequenos aproveitaram todos os minutos de contacto com os seus ídolos e ainda mostraram todo o seu apoio à equipa numa altura em que está prestes a fazer história com a subida à principal liga portuguesa.

Miguel Pereira é aluno do estabelecimento de ensino e também atleta das camadas jovens do Trofense. O guarda-redes das escolinhas A afirmou que Paulo Lopes é um dos seus atletas preferidos, porque "já salvou muitas vezes o Trofense". O mais pequeno não tem dúvidas que o Trofense "vai subir de divisão" e aproveitou ainda para apelar à massa associativa do clube para "não abandonar a equipa e não falhar nenhuma vitória do Trofense até ao final da temporada".

A visita dos jogadores á escola foi um presente para Susana, que festejava o seu nono aniversário: "desde os seis anos que gosto de futebol e gosto muito do Trofense. Gostava que ele aparecesse mais vezes na televisão". Quanto ao seu jogador preferido, a escolha recaiu sobre Rui Borges: "joga bem".

Diogo Santos, Miguel Macedo, Filipa Daniela, Ruben e Pedro Daniel foram outros que manifestaram o desejo de ver o clube da cidade subir de divisão, entoando cânticos de apoio à equipa.

Os jogadores do Trofense entregaram os prémios aos alunos que venceram o torneio das rifas, um mp3 e uma bola de futebol autografada pela equipa sénior. A camisola do clube foi ganha por Luís Carlos que a recebeu pelas mãos de Paulo Lopes.

Cátia Veloso/Vera Araújo