Para contribuir para que a Festa de S- Gonçalo anime Covelas no próximo ano, 170 pessoas juntaram-se num jantar promovido pela Comissão de Festas.

Cerca de 170 pessoas reuniram-se, no sábado, para conviver e saborear um cozido à portuguesa preparado pela Comissão de Festas de S. Gonçalo, em Covelas.

O objectivo principal era angariar fundos para a festa. José Castro, membro da Comissão, confessou que, “devido à crise, cada vez é mais difícil” reunir os fundos suficientes para organizar a festa.

Este jantar foi o segundo promovido pela Comissão de Festas. O primeiro foi “em Maio ou Junho” e, à semelhança deste, “correu bem”. Este grupo de sete casais covelenses está, ainda, a ponderar a realização de outras actividades com o mesmo fim antes do final do ano.

E se arranjar verbas “é complicado”, também “não é fácil” encontrar novos elementos para as comissões. Tradicionalmente, a festa deveria ser assegurada pelos casais que completassem 20 anos de casamento em cada ano, no entanto, cada vez existem menos jovens casais em Covelas e o tempo “não dá para tudo”.

O grupo deste ano está a organizar a festa pela segunda vez. A primeira foi há 11 anos e, para já, não descartam a possibilidade de voltar ao trabalho “daqui a outros 11 anos”. Mesmo assim, José Castro reconhece que organizar a romaria de S. Gonçalo “dá trabalho”, mas “nada se consegue sem trabalho”.