Elementos e amigos do Rancho Folclórico da Trofa reuniram-se no já tradicional jantar de Reis, que marca o encerramento dos cantares de boas festas. O bacalhau e os rojões foram os pratos de eleição deste jantar, onde não faltaram as sobremesas tradicionais, como as rabanadas, bolo-rei e aletria.

O presidente, Fernando Jesus, declarou que este jantar, que “não é só para os que andam a cantar, mas para todo o grupo e amigos”, é “um incentivo e um convívio de início de época para que as coisas corram bem até ao final”.

Relativamente aos cantares das janeiras, Fernando Jesus afirmou que correu “mais ou menos” dentro das “expectativas que previa”, agradecendo “a todos” os que apoiaram o Folclórico “nesta caminhada”.

Quanto à época, o presidente contou que o festival, que se realiza a 26 de julho, está “praticamente preenchido”, estando “ainda em negociações com um grupo”. O Folclórico da Trofa já tem “algumas saídas agendadas”, tais como “Valença do Minho, Águeda, Guimarães e Arruda dos Vinhos”.

Fernando Jesus salientou ainda que tem “algumas promessas” de apoio por parte da Câmara Municipal da Trofa, que “espera que venham a ser cumpridas”, uma vez que são precisas “não só para a manutenção do grupo”, como também para “obras da sede, que já está construída há mais de dez anos e está um pouco degradada devido ao mau tempo que tem ocorrido”.