quant
Fique ligado

Espetáculos

Jamie Cullum no Coliseu do Porto-Foto Reportagem

Publicado

em

Os bilhetes para o concerto de Jamie Cullum no Coliseu do Porto a 26 de Novembro de 2013 já tinham esgotado há muito, o que fazia antever uma noite de festa repleta de entusiasmo e muita alegria. Nesta nova passagem pelo nosso país, para a apresentação do mais recente disco Momentum (editado este ano) e apenas uns meses depois de ter actuado no Cool Jazz em Oeiras, Jamie não desiludiu.

Usando o jazz como a sua linguagem base, Jamie Cullum absorve inúmeras influências, fundindo esse género tão peculiar e, por vezes, restrito com o muito apreciado pop, num exercício de extravasação do género (sem com isso perder as ligações à origem). E é precisamente esta roupagem mais pop que apresenta para os ditos standards do jazz ou o toque jazz que empresta ao som mais popular, que fazem dele um artista com um trabalho e um estilo muito próprios, e que lhe garante também um lugar muito peculiar na cena musical actual.

Perante um Coliseu do Porto repleto de fãs o inglês deu um concerto enorme, cheio de dedicação e onde a paixão pelo seu trabalho é evidente: a voz e a condução do piano, mas também as incursões nos instrumentos de precursão provam-no. A delícia final vem com a facilidade de criar empatia com a audiência e através das pequenas brincadeiras que o próprio conduz, como o recurso a uma câmara de filmar que obtinha imagens dos seus colegas músicos (e dele próprio) e que eram imediatamente projectadas no palco.

Apelidado de músico virtuoso e já chamado de referência do jazz contemporrâneo Jamie Cullum entrou no Coliseu a arrasar com toda a energia de The Same Things, tema que abre também o seu mais recente trabalho de estúdio.

Ao começar a segunda música da noite Jamie tirou o casaco e arregaçou as mangas: como que a dizer que não há nada como meter mãos ao trabalho e dar o máximo na actuação. E foi isso mesmo que pautou o concerto do inglês no Coliseu do Porto: muita energia, muita dedicação e uma entrega grande. Mais tarde, dizia Cullum em monólogo com o público que o artista em palco dá em função do que recebe, e rematava com a já tradicional referência à calorosa receptividade do público português. O que fica sempre bem e arranca muitas palmas e gritos de euforia das plateias. Mas que com Jamie soou genuíno. Aliás, o monólogo de Jamie continuou por longos minutos, e deu para ele confessar a paixão que teve por 5 mulheres portuguesas (quem disse que os ingleses não têm sentido de humor?) e contando episódios de cariz mais pessoal, como a confidência de que recentemente lhe pediram ID quando tentou comprar álcool em Inglaterra. E o público foi escutando, aplaudindo e vibrando. E houve um momento delicioso de grande euforia após Jamie ter confessado que tinha provado codfish (bacalhau) nesse dia. Terá ficado surpreendido com os aplausos, e com um certo embaraço, confessou que nunca lhe tinham batido palmas por ter dito que comeu seja o que for.

Ao longo cerca de duas horas de concerto ouviram-se temas como When I Get Famous, Get Your Way, These Are the Days, Twentysomething, Everything you Didn’t Do, e algumas covers, como Don’t Stop the Music, Just One of Those Things e Pure Imagination. Houve ainda tempo para um encore muito celebrado, com Mind Trick e Gran Torino, e para ovação em delírio de todo o Coliseu do Porto.

Publicidade

A primeira parte do concerto tinha ficado a cargo de Kat Edmonson cantora norte-americana do Texas que fez a sua estreia em Portugal. Com dois álbuns em carteira, Take to the Sky e Way Down Low, Kat foi muito bem recebida por um público que rumou cedo ao Coliseu para ver Cullum, contrariando a tendência de chegar em cima da hora para assistir ao concerto principal, e as suas melodias foram agraciadas com sinceros aplausos de apreciação numa actuação que não ficou em nada marcada pelo confesso tremer de pernas provocado pelo frio que a artista sentia no interior da sala de concertos. 

Texto: Joana Teixeira
Fotos: Miguel Pereira

Fotogaleria (clica nas imagens para aumentar)

{phocagallery view=category|categoryid=32}

Continuar a ler...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Espetáculos

CCB transmite concerto da Orquestra de Câmara Portuguesa no Museu Soares dos Reis

Publicado

em

Por

O Centro Cultural de Belém vai transmitir, no dia 15 de julho, o concerto Serenata, da Orquestra de Câmara Portuguesa, no Museu Soares dos Reis, no Porto. A entrada é livre e a transmissão começa às 21h30.

Este evento surge no âmbito do projeto CCB – Cidade Digital, que o Centro Cultural de Belém desenvolve, em parceria com a Direção-Geral do Património Cultural, com o objetivo de transmitir gravações de espetáculos do CCB por todo o país e permitir a novos públicos, a fruição digital de espetáculos, em lugares fundamentais da nossa cultura e identidade.

Continuar a ler...

Espetáculos

FESTIVAL EDP VILAR DE MOUROS – HORÁRIOS

Publicado

em

A organização do festival EDP Vilar de Mouros acaba de divulgar os horários dos concertos que vão decorrer nos dois palcos, o EDP e o MEO, preparados para receber as 18 bandas que atuam nos dias 22, 23 e 24 de agosto, sob a promessa de um ano inesquecível para todos os apaixonados por música.

A edição 2019 traz-nos um cartaz eclético e com confirmações de peso: no palco EDP atuam bandas como os The Cult, Manic Street Preachers, Anna Calvi, The Offspring, Skunk Anansie, Nitzer Ebb, Prophets of Rage, Gogol Bordello e Linda Martini, e, no palco MEO os Therapy?, The Wedding Present, Tape Junk, The Sisters of Mercy, The House of Love, Clan of Xymox, Fisher-Z, Gang of Four e Jarojupe.

Deslocação (Desconto CP e Transfer Gratuito Óptica Pistosga)
Os festivaleiros com passe do evento têm 30% de desconto na CP na compra de viagens em intercidade, inter-regionais e regionais com destino e partida de Caminha, de 18 a 25 de agosto. O transfer gratuito de autocarro panorâmico entre Caminha e o Festival mantém-se, com o patrocínio da Óptica Pitosga, com paragens no Terreiro (Caminha), na estação de comboios e no Festival das 14h às 4h, com periocidade de 30 em 30 minutos.

Pequeno-almoço do campista
A pensar no bem-estar dos campistas, o EDP Vilar de Mouros e a Pastelaria Riviera sugerem um prático pequeno-almoço que inclui Leite ou Sumo + Pão ou Croissant Misto + Fruta, por apenas 3,50€, de 19 a 25 de agosto. As encomendas deverão ser feitas até às 11h do dia anterior à entrega e deverá ser levanta no Posto de Informações, junto da entrada principal do Parque de Campismo, entre as 9h30 e as 10h00.

DJ’s e animação até às 4h
De 22 a 24 de agosto, vai existir, pela primeira vez, um espaço de entrada livre com DJ’s, animações e bares até às 4h, para que todos possam fazer parte da história do EDP Vilar de Mouros e possam beber o que de melhor tem o festival.

“O Melhor do Festival toca a todos”
No âmbito da campanha “O Melhor do Festival Toca a todos”, desenvolvida em parceria com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, destaca-se a aposta no apoio à modernização e melhoria zonas de mobilidade reduzida, da sua sinalética, bem como melhorar a qualidade dos caminhos de acesso a essas mesmas áreas, no sentido de proporcionar melhor conforto e bem-estar aos seus utilizadores. Por outro lado, pretende-se garantir o apoio a pessoas com mobilidade reduzida através da presença de técnicos da SCML no local e estacionamento próximo da entrada. 

Vertente Social e ecológica
Outra das novidades passa pela ação de sensibilização de recolha de roupa, no centro de Caminha, com o apoio da Coca-Cola. As peças doadas serão entregues a instituições locais e cada participante receberá uma coca-cola por doação.

Publicidade

Como medida de sustentabilidade também a mobilidade para o recinto é reforçada com a disponibilização de bicicletas gratuitas, com dois pontos de recolha/entrega, um no recinto e outro em caminha, que fazem igualmente a ligação entre as praias fluvial e marítima.

Numa edição prestes a arrancar, a freguesia de Vilar de Mouros e o festival preparam-se para escrever mais uma página da sua história. Os últimos anos têm contado com a presença de milhares de visitantes e vários artistas que têm marcado cada edição, como os Incubus, The Pretenders, Editors, dEUS, GNR, U2, Elton John, UB40, Rammstein, Bob Dylan, Neil Young, Peter Gabriel, PJ Harvey, Zeca Afonso, Amália, Carlos Paredes entre muitos outros.

O EDP Vilar de Mouros tem data marcada para os dias 22, 23 e 24 de agosto e os bilhetes encontram-se disponíveis nos locais habituais e na Ticketline.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também